Tamanho do texto

Estudante de 11 anos, Billy Turner se recusa a comer qualquer outro alimento após ter passado por sessões de quimioterapia

Turner durante sessões de quimioterapia quando tinha 3 anos, após ser diagnosticado com câncer
Reprodução
Turner durante sessões de quimioterapia quando tinha 3 anos, após ser diagnosticado com câncer

Após vencer o câncer, um estudante de Grande Manchester, na Inglaterra, ficou com um efeito colateral bem inusitado. Depois de passar por sessões de quimioterapia para tratar linfome de Hodgkin, Billy Turner, de 11 anos, ficou viciado em pão de alho. 

O curioso é que já faz oito anos que o garoto está livre da doença, mas, mesmo assim, ainda se recusa a comer qualquer outro alimento. A mãe de Turner, Louise Blackshaw, de 32 anos, tem se mostrado preocupada com o filho e tenta ajudá-lo a superar o vício. 

Instituições de caridade que ajudam pessoas com câncer afirmam que muitos pacientes têm problemas para comer durante ou após a quimioterapia, pois as sessões afetam células na garganta, o que dificulta a mastigação e até engolir a comida. Os intitutos acreditam que o distúrbio alimentar do garoto foi desencadeado pelo tratamento e tem continuado anos depois.

Segundo Louise, o filho diz ter sentido uma sensação estranha na garganta quando comia. No entanto, o único alimento que não o fazia se sentir assim era pão de alho. "Eu estava feliz que ele conseguia pelo menos comer algo. Mas agora, oito anos depois, eleainda se recusa a comer qualquer outra coisa."

"Eu quero ser capaz de ir a um restaurante e realmente pedir comida como todo mundo", lamenta Turner. "Ser capaz de comer determinado alimento me faz sentir muito auto-consciente, mas sempre tento fazer com que meus amigos não descubram." 

De acordo com um enfermeiro especialista em câncer, John Newlands, é comum que algumas pessoas submetidas a quimioterapia tenham alterações no apetite. No entanto, ele reforça que, normalmente, isso acontece apenas por algumas semanas ou meses. Newlands avalia que este é um problema psicológico, e não fisiológico. "Os pacientes com câncer têm náuseas quando comem após as sessões. Depois do tratamento, quando eles comem de novo é como essa sensação de querer vomitar é estimulada. Provavelmente é o que acontece com Turner", explica.

O estudante foi diagnosticado com câncer quando tinha apenas três anos e foi submetido a um tratamento de seis meses de quimioterapia em 2008.

Veja também 30 coisas que podem aumentar a possibilidade de ter câncer:


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.