Tamanho do texto

Jovem achou que estava com alergia à cola do cílios postiço que usava com frequência e demorou a ir ao hospital; tumor foi removido pela cabeça; veja

Jovem Megan Barker antes de perceber sua pálpebra inchar
Reprodução/Facebook
Jovem Megan Barker antes de perceber sua pálpebra inchar

Acostumada a usar maquiagem desde adolescente, a britânica Megan Barker, de 19 anos, achou que estava tendo uma reação alérgica à cola dos cílios postiços que usava com frequência quando notou que sua pálpebra começou a inchar. No entanto, o que ela pensava ser algo inofensivo, que trataria de maneira simples, com uso de alguns antialérgicos, na verdade, se tratava de um tumor.

Leia também: Tumor de quase dois quilos é retirado de indiano e bate recorde mundial

A jovem achou que poderia curar a condição sozinha. “Tinha certeza que era a cola. Cheguei a prometer a mim mesma que daria uma pausa na maquiagem para ver se melhorava”, afirmou ela ao Daily Mail . Poucos dias depois, ela começou a sentir seu olho se fechar por conta do tumor .

Assustada com a situação e sem saber o real diagnóstico, ela foi até o Hospital Rainha Alexandra, em Portsmouth, no Reino Unido, para avaliar seu quadro de saúde. A gorata chegou a dizer aos médicos que suspeitava de alergia à cola dos cílios postiços . Então, para analisar o caso, os especialistas submeteram Megan a diversos testes para tentar descobrir o que estava acontecendo com sua face.

Após alguns dias, o tumor começou a
Reprodução/Facebook
Após alguns dias, o tumor começou a "empurrar" o olho de Megan

Só após inúmeros exames foi possível perceber que a jovem estava com uma "massa" benigna crescendo atrás de seus olhos . Ela precisou ficar cerca de 11 horas realizando todas as avaliações até receber o diagnóstico de Fibroma Ossificante crescendo em sua pálpebra esquerda.

Essa é uma lesão fibro‐óssea benigna caracterizada por crescimento lento e proliferação de tecido celular fibroso, osso, cemento ou uma combinação. Geralmente, esse tipo de desordem surge no maxilar.

Leia também: 'Nasci de novo', diz mulher que teve tumor gigante retirado do ovário

Retirada do tumor

O crescimento estava empurrando o tumor contra o olho, forçando-a a fechá-lo e colocando sua visão em perigo. Por isso, os médicos decidiram que era preciso arrancar a massa o quanto antes.

Em um procedimento que levou seis horas, os cirurgiões tiveram que cortar a cabeça de Megan, fazendo uma abertura de orelha a orelha para remover o tumor. Ainda não se sabe, ao certo, quais são as origens da alteração.

 O procedimento foi realizado no início deste ano, e agora a jovem já tirou os pontos do corte e está se recuperando em casa.

Leia também: "Me sentia um dinossauro", diz mulher com doença genética rara que causa tumores

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.