Tamanho do texto

Agência ligada à OMS prevê proporção para homens de um a cada cinco; a estimativa é de que mais de 18 milhões de pessoas tenham a doença em 2018 e que 9,6 milhões de mortes sejam causadas pelo câncer em todo o mundo

Casos de câncer devem chegar a 18,1 milhões neste ano, de acordo com a previsão da IARC
shutterstock
Casos de câncer devem chegar a 18,1 milhões neste ano, de acordo com a previsão da IARC

O número de casos de câncer está aumentando. Apenas este ano, 18,1 milhões pessoas em todo o mundo receberão o diagnóstico da condição. A previsão é de que um em cada cinco homens e uma em cada seis mulheres devem desenvolver a doença em algum momento da vida, de acordo com um estudo da Agência Internacional para a Pesquisa sobre Câncer (IARC, na sigla em inglês), órgão vinculado à Organização Mundial de Saúde (OMS).

Leia também: Menina de 14 anos é uma das mais jovens a desenvolver câncer causado por amianto

Já o número de mortes em razão dos casos de câncer deve chegar a 9,6 milhões. Segundo a IARC, os óbitos decorrentes da doença devem acometer um a cada oito homens e uma a cada onze mulheres.

Para se ter uma ideia de comparação, em 2012 foram contabilizados 14,1 milhões de casos de tumores malignos e 8,2 milhões de mortes.

Os dados, avaliados em 185 países sobre 36 tipos de câncer , mostra que as causas para os números mais altos são distintas, variando do crescimento e envelhecimento da população a fatores ligados ao desenvolvimento econômico.

A entidade aponta que em países onde a economia é considerada emergente, há uma transição de doenças relacionadas à pobreza e infecções para aquelas vinculadas a determinados estilos de vida, encontrados em países industrializados.

Leia também: Tratamento de câncer de próstata tem novo medicamento aprovado pela Anvisa

Maioria dos casos de câncer devem acometer a Ásia

Mais da metade dos casos de câncer deve ocorrer na Ásia
shutterstock
Mais da metade dos casos de câncer deve ocorrer na Ásia

Conforme as expectativas da associação, quase metade dos novos casos e mais da metade das mortes devem ocorrer na Ásia. O continente concentra cerca de 60% da população mundial. Já a Europa é responsável por 23% das novas ocorrências e 20% dos óbitos, embora contenha somente 9% da população mundial.

Pela projeção, as Américas devem ser responsáveis por 21% dos casos novos identificados e 14,4% da mortalidade global. Assim como na Europa, os índices são maiores do que a participação da região na população mundial, atualmente em 13,3%.

Tipos de câncer mais comuns em 2018

Casos de câncer de pulmão são os que mais levam a morte, segundo a estimativa da agência
shutterstock
Casos de câncer de pulmão são os que mais levam a morte, segundo a estimativa da agência

Os tipos de câncer que mais levam a mortes devem ser os de pulmão (18,4%), reto (9,2%) e estômago (8,2%). Já nos novos casos, as modalidades com maior incidência devem ser as de pulmão (11,6%), mama (11,6%) e reto (10,2%). Juntos, estas representam cerca de um terço dos registros da doença em todo o mundo.

Leia também: Novo exame de sangue poderá detectar câncer de pulmão, segundo OMS

No recorte por gênero, entre os homens os casos de câncer mais comuns devem ser os de pulmão (14,5% do total), próstata (13,5%) e reto (10,9%). Já entre as mulheres, as modalidades com maior incidência devem ser câncer de mama (24,2%), seguido pelo de colorretal e de pulmão. Nos dois gêneros, o câncer de pulmão deve fechar o ano como o principal responsável por mortes.

*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.