Minha Saúde

enhanced by Google
 

As principais interações entre alimentos e remédios

O que você come pode interferir no seu tratamento. Confira!

iG São Paulo

Compartilhar:

Leia a reportagem completa

Alimentos

Efeitos quando em conjunto com medicamentos
Com alto teor lipídico (muita gordura) Albendazol, efavirenz (antiviral), eletriptana (antienxaqueca), griseofulvina, lopinavir, mebendazol, nitrendipino(anti-hipertensivo), pivampicilina, ritonavir e teofilina. Pode ocorrer o aumento da excreção da bílis e aumento da solubilidade
Com alto teor de proteínas O aumento ou aceleração da absorção gastrointestinal pode ocorrer com alimentos com alto teor de proteínas que interagem com a hidralazina, labetalol e metoprolol.
Ricos em cálcio, como leite, queijos e iogurtes O cálcio interfere na absorção do ferro. Medicamentos a base de ferro não podem ser tomados logo após alimentos ricos em cálcio. Além disso, leite contém cálcio e outros nutrientes que podem promover a perda do efeito terapêutico pela inativação química (quelação), reação comum entre essa bebida e a tetraciclina.
Ricos em fibras Podem diminuir a viscosidade e a taxa de difusão de medicamentos como a furosemida e a clorotiazida.
Refrigerantes e sucos ácidos (laranja, limão, entre outros) Podem provocar decomposição prematura das drágeas (ex: eritromicina droga sensível em presença de pH ácido).
Leite e derivados, hortaliças, frutas e legumes Interagem promovendo o aumento do pH gástrico, diminuição da solubilidade do alendronato, ciprofloxacino, rifampicina, tetraciclina e compostos com zinco.
Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo


 

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo