Tamanho do texto

Antes de morrer, Donna Bishop perdeu o equilíbrio e a memória e passou a ter alucinações por conta do excesso de medicamentos

selo

Analgésicos: excesso levou à morte de britânica
Getty Images
Analgésicos: excesso levou à morte de britânica
Uma mulher britânica de 25 anos morreu após tomar remédios em excesso na tentativa de curar uma gripe , segundo concluiu um inquérito na quarta-feira (28). Segundo o jornal Worcester News, amigos de Donna Bishop testemunharam que ela ficou doente duas semanas antes do Natal do ano passado e que passou a tomar xaropes, analgésicos e chás contra resfriados contendo paracetamol, remédios que são vendidos sem prescrição médica.

Conheça a Enciclopédia da Saúde

Durante o inquérito, também foi dito que ela vomitou diversas vezes, o que a levou a tomar mais remédios por acreditar que a dose anterior não faria efeito. No ano novo, Bishop, que tinha um filho, decidiu ir ao médico. Ela foi diagnosticada com bronquite e passou a tomar antibióticos, mas continuou a tomar os remédios contendo paracetamol, além de ibuprofeno.

Esquecimento e alucinações

Amigos e parentes disseram, segundo a mídia local, que Bishop passou a apresentar uma série de sintomas, como machucados na boca, icterícia e urina vermelha.

Além disso, ela teria começado a perder o equilíbrio e a memória e a ter alucinações. Bishop teria ido à emergência do hospital duas vezes, mas teria ido embora por causa da demora e não teria feito todos os exames requisitados.

No dia 4 de janeiro, ela foi internada e acabou morrendo. O inquérito no tribunal de Stourport-on-Severn concluiu que Bishop morreu de falência hepática causada por uma overdose não-intencional de paracetamol.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.