Tamanho do texto

Exposição prolongada de alimentos à temperatura ambiente favorecem a proliferação de bactérias

selo

A Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo alerta sobre o risco de intoxicação nas festas de fim de ano.

Segundo a médica Maria Bernadete de Paula Eduardo, responsável pela Divisão de Doenças de Transmissão Hídrica e Alimentos da pasta, o ideal é deixar os alimentos aquecidos a 70ºC ou dentro da geladeira.

Em temperatura ambiente pode haver o crescimento de bactérias ou de suas toxinas, que causam diarreia e vômito. Ela recomenda que as refeições fiquem no máximo duas horas fora de refrigeração.

“Além disso, não é recomendável deixar as sobras de comida em cima do fogão ou dentro de um forno desligado, mas guardá-las o mais rapidamente possível na geladeira.”

A médica afirma que é preciso um cuidado especial com refeições à base de ovo, que podem transmitir Salmonella Enteritidis, bactéria responsável por 50% dos casos de gastroenterites, segundo a secretaria.

“Por isso, é importante que a população não consuma ovos mal cozidos ou crus e pratos realizados à base de claras e gemas cruas”, orienta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.