Minha Saúde

enhanced by Google
 

Mieloma múltiplo

Compartilhar:
Conteúdo exclusivo para o iG no Brasil e usado pelos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos

Definição

O mieloma múltiplo é um câncer das células plasmáticas da medula óssea.

Nomes alternativos

Discrasia de células plasmáticas; mieloma de células plasmáticas; plasmocitoma ósseo; mieloma - múltiplo

Causas, incidência e fatores de risco

O crescimento desses tumores ósseos dificulta a produção de hemácias, leucócitos e plaquetas pela medula óssea. Isso causa anemia, que torna a pessoa mais propensa a ter infecções e hemorragias anormais.

As células plasmáticas ajudam o sistema imunológico do organismo a combater doenças produzindo proteínas chamadas de anticorpos.

Conforme as células cancerosas crescem na medula óssea, elas provocam dor e destruição dos ossos. Se os ossos da coluna forem afetados, poderão pressionar os nervos, resultando em dormência ou paralisia.

O mieloma múltiplo afeta principalmente adultos mais velhos. Um histórico de radioterapia aumenta o risco de desenvolver esse tipo de câncer.

Sintomas

  • Problemas de hemorragia
  • Dor nos ossos, mais frequentemente nas costelas ou nas costas
  • Febre sem nenhuma outra causa
  • Maior suscetibilidade a infecções
  • Sintomas de anemia (como cansaço, falta de ar, fadiga)
  • Fraturas inexplicáveis
  • Fraqueza de braços e pernas

Exames e testes

Os exames de sangue podem ajudar a diagnosticar a doença. Eles podem incluir:

  • O perfil metabólico pode mostrar níveis mais altos de cálcio, proteína total e função renal anormal
  • O hemograma completo revela baixos níveis de hemácias, leucócitos e plaquetas
  • Nível sérico de microglobulina beta 2
  • Eletroforese de imunofixação sérica
  • Eletroforese de imunofixação na urina
  • Eletroforese de proteína sérica
  • Eletroforese de proteína na urina ou análise da proteína de Bence-Jones
  • Imunoglobulina quantitativa (nefelometria)
  • Medida da concentração sérica das cadeias leves livres

Leia mais: Guia completo de exames

Um raio X pode mostrar fraturas ou áreas ocas dentro dos ossos. Se seu médico suspeitar deste tipo de câncer, uma biópsia de medula óssea será realizada.

Uma densitometria óssea pode mostrar a perda dos ossos.

Tratamento

O objetivo do tratamento é aliviar os sintomas, evitar complicações e prolongar a vida.

As pessoas com a forma branda da doença ou cujo diagnóstico é incerto geralmente são cuidadosamente observadas, sem tratamento. Algumas pessoas têm um tipo de mieloma múltiplo de desenvolvimento lento, que demora anos para manifestar sintomas.

Os medicamentos para o tratamento do mieloma múltiplo incluem:

  • Dexametasona, melfalan, talidomida, lenalidomida e bortezomibe, que podem ser usados em conjunto ou separados.
  • Os medicamentos chamados de bifosfonatos são usados para reduzir a dor nos ossos e prevenir fraturas.

A radioterapia pode ser realizada para aliviar a dor nos ossos ou tratar um tumor ósseo.

Os dois tipos de transplante de medula óssea podem ser experimentados:

  • O autotransplante de medula óssea ou de células tronco usa células tronco do próprio paciente. Esse tratamento implica riscos graves.

As pessoas com mieloma múltiplo devem beber muito líquido para prevenir a desidratação e ajudar a manter uma função renal adequada. Elas devem ter cuidado ao fazer exames de raio X que utilizam contraste.

Evolução (prognóstico)

A sobrevivência em pessoas com mieloma múltiplo depende da idade do paciente e do estágio da doença. Alguns casos são muito agressivos, enquanto outros demoram anos para se desenvolver.

A quimioterapia e os transplantes raramente levam a uma cura permanente.

Complicações

A insuficiência renal é uma complicação frequente. Outras possíveis complicações:

  • Fraturas ósseas
  • Altos níveis de cálcio no sangue, que podem ser muito perigosos
  • Maior probabilidade de infecção (principalmente pneumonia)
  • Paralisia por tumor ou compressão da medula espinhal

Ligando para o médico

Consulte um médico se você tiver mieloma múltiplo e surgir uma infecção ou apresentar dormência, perda de movimento ou de sensibilidade.

Referências

National Comprehensive Cancer Network Clinical Practice Guidelines in Oncology: Multiple Myeloma. National Comprehensive Cancer Network; 2010. Version 1.2010.

Abeloff MD, Armitage JO, Niederhuber JE, Kastan MB, McKenna WG, eds. Abeloff’s Clinical Oncology. 4th ed. Philadelphia, Pa: Elsevier Churchill Livingstone; 2008:chap 110.


 

Todas as doenças
Ver de novo