Tamanho do texto

Na pesquisa, quem tomou o medicamento para reduzir o colesterol teve 14% menos risco de morrer por doenças infecciosas

A estatina é um medicamento comprovadamente eficaz na prevenção de infarto e de doença arterial coronariana . De acordo com um novo estudo, ela também pode reduzir o risco de contrair doenças infecciosas.

Em uma pesquisa clínica finalizada há oito anos, ficaram claros os benefícios da atorvastatina na prevenção de problemas cardíacos em pessoas com pressão alta – redução de 35% no risco relativo de ataque cardíaco não fatal e doença arterial coronária fatal. Agora, para surpresa dos pesquisadores, o medicamento parece reduzir também o risco de contrair infecções.

De acordo com o estudo, para as pessoas que tomaram o medicamento, além dos benefícios já conhecidos, como a redução do colesterol alto , ocorreu também uma redução de 14% no risco de mortalidade global, em comparação com o grupo de controle, apesar do fato de que, após o término do primeiro teste, grupo de controle também passou a tomar o medicamento.

O estudo foi publicado na revista The European Heart Journal. Entre os sujeitos que tomaram a estatina por mais tempo, não houve diferença significativa nas mortes por doenças cardiovasculares ou câncer . Contudo, houve uma grande redução das mortes por doenças infecciosas.

“De modo inesperado, o benefício em longo prazo não consiste na proteção contra doenças cardíacas e acidente vascular cerebral (AVC), mas contra doenças que parecem estar relacionadas a infecções”, afirma o doutor Peter S. Sever, principal autor do estudo e professor de terapêutica do Imperial College de Londres.

Siga lendo sobre colesterol:
Como controlar colesterol e triglicérides sem remédios
Alto nível de bom colesterol pode não proteger coração
Cientistas britânicos identificam colesterol "ultra-ruim"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.