Tamanho do texto

Bruxismo pode ter origem na dificuldade de respirar, em vez do estresse

selo

Frequentemente associado ao estresse, o bruxismo pode ter origem em dificuldades respiratórias durante o sono, aponta estudo da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) em parceria com o serviço de pneumologia do Hospital das Clínicas de Porto Alegre.

O estudo usou placas de avanço mandibular, que combatem apneia do sono e ronco, em pessoas com bruxismo. Os resultados foram mais satisfatórios do que quando a placa específica para o distúrbio foi usada. Testada em 28 pacientes, a placa para ronco amenizou o problema em 27 pessoas. Os aparelhos para bruxismo apresentam sucesso em 40% dos casos.

Sem cura

“O bruxismo aparece durante microdespertares do sono. A pessoa que tem dificuldades para respirar ou outros distúrbios do sono tende a ter despertares mais frequentes”, explica o cirurgião-dentista e coordenador do estudo, Márcio Lima Grossi.

Leia também:
Saiba escolher o melhor enxaguante bucal
É melhor clarear os dentes em casa ou no consultório?
Aparelhos para os dentes estão menores e mais discretos

Segundo ele, o bruxismo é um mecanismo fisiológico. “Todo mundo tem um pouco de bruxismo. É algo que acontece naturalmente”. Entretanto, os sintomas de ranger os dentes ou pressionar as mandíbulas de modo a gastar o esmalte dentário ou provocar intensas dores de cabeça aparece em 30% dos brasileiros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.