Tamanho do texto

Vinte e oito pessoas foram infectadas pelo mosquito; resultado do teste pode ser conhecido ainda este ano

selo

Cientistas do Exército americano estão fazendo os primeiros testes de uma vacina para a forma mais comum de malária . Vinte e oito voluntários receberam doses desta vacina por meses e, no início de novembro, foram infectados pelo mosquito transmissor da malária . Os cientistas acreditam que em uma semana poderão avaliar se o teste foi ou não um sucesso.

Os pesquisadores dizem que o medicamento pode ser completamente eficiente para algumas pessoas, mas para outras, ele pode proteger só parcialmente.

Os voluntários estão sendo monitorados 24 horas por dia em um hotel próximo de Washington.

Até hoje não foi possível encontrar uma vacina para a malária por causa da capacidade do parasita de se modificar rapidamente, se adaptando aos hospedeiros humanos. Mesmo se o teste for considerado um fracasso, os resultados vão ser usados para o aprimoramento de vacinas no futuro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.