Tamanho do texto

Geriatra pesquisa a longevidade de um município amazônico e acredita que ele mesmo vai viver até os cem anos

Euler Ribeiro:
Arquivo pessoal
Euler Ribeiro: "Quero ser um centenário"

Aos 72 anos, filho de pais longevos, o médico geriatra Euler Ribeiro estuda os hábitos de vida que levam a população ribeirinha do Amazonas a viver mais – e melhor!

Formado em Medicina há 45 anos, no Belém do Pará, completou os estudos em São Paulo e nos Estados Unidos. De volta a Manaus, ajudou a construir a primeira faculdade de medicina do Estado e virou professor da entidade.

Siga o iG Saúde no Twitter

Por um tempo, o médico flertou com a política, foi secretário de saúde do Estado e deputado federal. Mas o amor pela profissão falou mais alto: largou a vida pública e começou a pesquisar o envelhecimento da população.

Leia:  Conheça a dieta amazônica

As pesquisas formaram uma base concreta para o surgimento da Universidade Aberta da Terceira Idade, em que são conduzidos diversos projetos em parceria com importantes faculdades de todo o País, como Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), e internacionais, como a Universidade de Leon, na Espanha.

Leia mais:  Pesquisa revela segredo da longevidade no Japão

Embora em contato com pesquisadores de todo o mundo, o médico se autodenomina um “homem da floresta”.

“Na casa dos meus pais a alimentação era à base de peixe, frutas e farinha, bem semelhante ao ribeirinho”, relata.

Carne vermelha não entra na dieta do especialista. Fritura e sal também não. Euler se alimenta de três em três horas, come muita fruta e derivados do leite. Além disso, toma pelo menos três litros de água ou suco por dia.

Exercícios, relata ele, são fundamentais para manter a boa forma e a saúde. O geriatra caminha quatro quilômetros três vezes por semana. Descansar também é essencial.

“Procuro dormir no mínimo 8h por dia. Quero ser um centenário”, admite.

O único arrependimento é ter fumado durante alguns anos, hábito que levou a uma isquemia transitória.

“Desse dia em diante, não fumei mais e adotei de vez os exercícios”, ressalta.

Pai de um casal, fala em esconder o orgulho dos filhos já formados.

“Minha filha é procuradora do estado e meu filho é cirurgião plástico. Tenho também netos muito espertos. E o que tento deixar de lição para eles é que viver é bom, mas é preciso ter qualidade. Ressalto a importância de comer corretamente. Vivo da forma que prego para meus pacientes”, finaliza.

Leia mais notícias de saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.