Tamanho do texto

Todo cuidado é pouco: a farmacinha caseira pode ser o pior inimigo de seu bichinho de estimação

Consulta: ao menor sinal de problemas, o melhor a fazer é levar o animal ao veterinário
Getty Images
Consulta: ao menor sinal de problemas, o melhor a fazer é levar o animal ao veterinário
Ministrar medicamentos para uso humano em animais de estimação pode ser bastante perigoso.

“O uso destes medicamentos só deve ocorrer com a recomendação e supervisão de um veterinário”, diz a veterinária Carolynn MacAllister, da cooperativa de extensão da Universidade Estadual de Oklahoma (EUA).

“A intoxicação acidental de animais domésticos é um problema comum quando o dono ministra medicamentos, de forma intencional, na tentativa de fazer seu animalzinho se sentir melhor. Também é comum que o próprio animal de estimação tenha acesso a remédios que se encontram no ambiente por onde circulam. Se você tem animais domésticos, é preciso tornar a casa um local seguro da mesma forma que fazemos quando temos crianças pequenas”, ela aconselha.

A veterinária explica que os anti-inflamatórios não esteroides, como o ibuprofeno e o naproxeno, podem causar úlceras estomacais e intestinais – além de sérios problemas renais – em cães, gatos, pássaros e em outros animais. O acetominofeno é outro medicamento comum que, mesmo sendo seguro para o homem, pode causar sérios danos aos bichinhos.

“Um comprimido de potência regular de acetominofeno pode causar danos aos glóbulos vermelhos dos gatos, limitando suas habilidades de transportar o oxigênio. Nos cães, o medicamento pode levar a complicações renais e, se consumido em grandes doses, pode também danificar as hemácias”, ela explica.

Antidepressivos, medicamentos para o distúrbio do déficit de atenção com hiperatividade, pílulas para dormir, beta bloqueadores, hormônios para a tireóide e agentes para controlar o colesterol fazem parte da longa lista de medicamentos que podem causar danos aos animais de estimação.

Leia: Sua casa comporta um bichinho?

“Estes medicamentos podem causar uma série de problemas, dentre eles danos ao fígado, complicações cardíacas, acidentes vasculares, elevação da temperatura corporal, queda de pressão arterial, letargia grave e problemas respiratórios”, adverte MacAllister.

"Mesmo remédios aparentemente inofensivos, como os “tarja branca” e os fitoterápicos, podem causar uma intoxicação grave em animais”, ela complementou. Se seu animal de estimação ingerir algum medicamento para uso humano, entre em contato com o veterinário imediatamente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.