Tamanho do texto

Estudo da Fiocruz mostra que menos de um terço dos pacientes internados por causa de AVC realiza tomografias

Pesquisa: em mais da metade dos casos em que a tomografia não foi realizada, o hospital tinha tomógrafo
Getty Images
Pesquisa: em mais da metade dos casos em que a tomografia não foi realizada, o hospital tinha tomógrafo
Apenas um terço dos pacientes internados no Sistema Único de Saúde (SUS) por causa de um acidente vascular cerebral (AVC) agudo faz uma tomografia computadorizada .

Um estudo realizado por pesquisadores da Secretaria de Saúde do Distrito Federal e da Escola Nacional de Saúde Pública (Ensp/Fiocruz) mostra que o principal exame utilizado para identificar o AVC não é feito com a regularidade que deveria nem nos hospitais que possuem tomógrafo.

A pesquisa avaliou uma amostra de 16.879 internações, realizadas entre 2006 e 2007, nas quais os exames só foram realizados em 28,6% deles. Em mais da metade (59,6%) dos casos em que a tomografia não foi realizada, o hospital possuía tomógrafo.

De acordo com o artigo Qualidade do cuidado ao acidente vascular cerebral isquêmico no SUS, publicado na publicação Cadernos de Saúde Pública da Escola Nacional de Saúde Pública da Fiocruz, para que a atenção ao paciente que teve AVC seja efetiva, a tomografia computadorizada deve ser feita em até quatro horas e meia após o início dos sintomas.

“Os achados levantam a preocupação quanto à urgência na adoção de medidas preventivas face aos fatores de risco modificáveis e à revisão de protocolos e ações educativas voltados para o diagnóstico correto da doença”, afirmam as pesquisadoras Cristina Lúcia Rolim e Monica Martins no artigo.

Mortalidade

As pesquisadoras observaram também que o percentual de óbitos entre os pacientes que haviam passado pela tomografia foi inferior aos que não foram examinados. A taxa de mortalidade hospitalar foi de 15,5% no grupo que realizou a tomografia computadorizada e de 41,8% entre os que não realizaram o exame.

Siga o iG Saúde no Twitter

A pesquisa apontou que 53% dos pacientes internados eram homens, com uma idade média de 64,7 anos. O maior número de casos em que o exame não foi realizado mesmo com o tomógrafo disponível ocorreu na Região Nordeste: 85,3% dos casos. Em segundo lugar aparece a Região Sudeste (66,1%). A Região Sul teve menor percentual de exames não realizados em estabelecimentos com tomógrafo disponível, mas 41,9% das internações por AVC foram atendidas sem que os pacientes realizassem o exame.

Siga lendo notícias de Saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.