Tamanho do texto

O índice de transmissão do HIV de mãe para filho é de 2,7% em São Paulo, de acordo com dados da Secretaria Estadual da Saúde

selo

O índice de transmissão do HIV de mãe para filho é de 2,7% em São Paulo, de acordo com dados da Secretaria Estadual da Saúde. O número é o menor do País, que tem média de 7%. De acordo com a médica Luiza Harunari Matida, do Programa Estadual de DST/AIDS e coordenadora da pesquisa "Avaliação da Transmissão vertical do HIV no Estado de São Paulo", ainda não se pode falar em erradicação da transmissão vertical - mas, sim, de eliminação. "O conceito de eliminação é termos duas crianças soropositivas em cada cem gestantes soropositivas."

Para manter os índices baixos de transmissão vertical, Luiza destaca, além da necessidade de a gestante tomar os antirretrovirais, ter qualidade de vida - isso ajuda a diminuir a carga viral do corpo, proporcionando o momento ideal para se ter o bebê. Entre 2008 e 2009, pelo menos seis mil brasileiras portadoras do HIV engravidaram no País, de acordo com o Ministério da Saúde. E, na última década, houve redução de 44,4% na transmissão vertical. As informações são do Jornal da Tarde.

AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.