Tamanho do texto

Especialistas norte-americanos indicam tratamento com remédios, além do aconselhamento médico

Tabaco: consumo regular deve ser combatido como doença
Getty Images
Tabaco: consumo regular deve ser combatido como doença
Uma estratégia em duas frentes é a melhor aposta para conseguir parar de fumar, concordam os especialistas norte-americanos. “O Serviço de Saúde Pública já reviu duas vezes todas as evidências médicas, e [o melhor] é uma combinação de aconselhamento / consultoria por farmacêuticos ou médicos aliado a remédios", afirmou Thomas Glynn, da American Cancer Society.

Infográfico : Veja como o cigarro afeta seu corpo

“Os fumantes leves, se quiserem tentar parar de fumar por conta própria, tudo bem”, acredita Gary Giovino, presidente do departamento de saúde da comunidade e comportamentos de saúde na Universidade de Buffalo. Para fumantes pesados, ele recomenda a terapia de reposição de nicotina.

Ainda assim, muitos norte-americanos contam apenas com a força de vontade pessoal para obter sucesso e vencer a abstinência. “Na melhor das hipóteses, cerca de 5% das pessoas são bem-sucedidas,” disse Norman Edelman, diretor médico da American Lung Association.

Mapa : Onde estão os maiores índices de fumantes, ex-fumantes e fumantes passivos no País

Remédios

“Os principais medicamentos contra tabagismo são: reposição de nicotina, bupropiona e vareniclina”, disse Nancy Rigotti, diretor da unidade de investigação e tratamento do tabagismo no Massachusetts General Hospital, em Boston. “Todos eles funcionam. É melhor tomar um deles do que nenhum.”

Adesivos de nicotina dão aos usuários uma dose constante da substância através da pele por 16 ou 24 horas. As terapias de reposição de nicotina de ação rápida são chiclete ou pastilhas, disponíveis sem receita, e inaladores e sprays nasais, esses vendidos sob prescrição médica. “É possível usar o adesivo para obter a cobertura constante da nicotina e utilizar as outras formas para superar os desejos, como suplementos", aconselhou Rigotti.

Em seu relatório de recomendações, em 2008, a Agência norte-americana para pesquisa em saúde e qualidade de vida aconselhou os médicos a considerarem adesivos de nicotina em combinação com os dois medicamentos para os fumantes incapazes de parar com um único tipo de medicação. Os remédios são tarja preta e têm efeitos colaterais importantes como a depressão.

“O temor é de grandes mudanças no comportamento”, disse Giovino. “A questão é: isso acontece com mais freqüência com remédio ou se você parar de fumar com uma droga de reposição de nicotina?”

“Se as pessoas querem algo baseado em uma receita médica, elas devem discutir o assunto com seu médico”, completou Giovino. Os especialistas, no entanto, reforçam a importância do aconselhamento médico.

Continue lendo :

alt
" /
Arte iG

As substâncias tóxicas presentes no cigarro

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.