Tamanho do texto

Pessoas com certos tipos de sangue podem estar em risco elevado de acidente vascular cerebral, sugere um novo estudo

Tipo sanguíneo: alguns são mais propensos do que outros a terem AVC, diz pesquisa
Getty Images
Tipo sanguíneo: alguns são mais propensos do que outros a terem AVC, diz pesquisa
Os pesquisadores analisaram dados de quase 62 mil mulheres que participaram do Estudo de Saúde das Enfermeiras e cerca de 28.000 homens do Health Professionals Follow-up Study. Os participantes foram acompanhados por 20 ou 26 anos.

Durante esse período, homens e mulheres com sangue tipo AB tiveram um aumento de 26% no risco de acidente vascular cerebral (AVC) em comparação com aqueles com sangue tipo O.

Nas mulheres, o tipo B também foi associado a um risco 15% mais elevado de acidente vascular cerebral em comparação com as mulheres da mesma idade com o tipo O. Associação semelhante não foi encontrada em homens.

"O grupo sanguíneo AB mostrou associação mais consistente com acidente vascular cerebral", disse o autor do estudo Dr. Qi Lu, professor assistente de medicina na Harvard Medical School e professor assistente de nutrição da Harvard School of Public Health em Boston.

No entanto, apesar de o estudo ter descoberto uma associação entre o tipo de sangue e AVC, ele não conseguiu provar a relação de causa e efeito. O estudo foi divulgado durante apresentação da American Heart Association, reunião anual em Orlando, Flórida.

Tipos sanguíneos

As pessoas podem ter um dos oito tipos de sangue possíveis, que diferem pela presença (ou ausência) de certos antígenos, que são parte do sistema imunológico. Do grupo de estudo, 43% tinham sangue conhecido como doador universal de células vermelhas, o tipo O; 36% tinham tipo A; 13% tinham o tipo B e 7,5% tinham AB. Outro antígeno, o fator Rh, determina se o sangue é positivo ou negativo.

Comentando o estudo, Larry Goldstein, diretor do Centro de cursos da Duke University e porta-voz da American Heart Association, disse que ninguém sabe por que os tipos de sangue podem acrescentar risco de acidente vascular cerebral.

“É possível que o tipo sanguíneo influencie algum outro fator que leva ao AVC”, observou ele.

"É difícil saber se há uma relação direta ou se o tipo de sangue é um marcador para outra coisa", disse Goldstein.

"Por exemplo, talvez haja algum outro fator genético que está junto com o tipo de sangue ou que é associado a esse tipo de sangue que podem afetar o risco de AVC."

Siga o iG Saúde no Twitter

No estudo, os pesquisadores levaram em conta a idade, tabagismo e níveis de atividade física, mas outros fatores não foram considerados como níveis de colesterol ou diabetes , que também poderiam influenciar o risco de acidente vascular cerebral, Goldstein acrescentou.

Um estudo publicado recentemente na revista The Lancet descobriu que o sangue tipo O pode oferecer alguma proteção contra ataques cardíacos. Mas outras pesquisas não têm mostrado de maneira consistente uma associação, Goldstein destacou.

Pesquisas futuras vão olhar para o risco de AVC e tipo de sangue a fim de tentar descobrir o mecanismo biológico que possa explicar a associação, acredita Qi.

Siga lendo notícias sobre saúde

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.