Tamanho do texto

Pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde indica redução na mortalidade em dez anos

A mortalidade infantil por causas evitáveis apresentou declínio de 37% no País entre os anos de 1997 e 2006, de acordo com pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, Universidade de Brasília (UnB) e Universidade de São Paulo (USP). A pesquisa avaliou os óbitos de crianças menores de 1 ano por causas evitáveis, isto é, que poderiam não ter ocorrido por prevenção, tratamento ou pela presença de serviços de saúde efetivos.

Os dados ainda indicaram que a mortalidade por atenção correta durante o parto diminuiu 27,7% e por adequação às necessidades do recém-nascido, em 42,5%. No entanto, no que se refere à atenção à gestação, a mortalidade fetal ou infantil sofreu um aumento de 28,3%.

A análise, que teve como base o Sistema de Informação de Mortalidade (SIM) e o Sistema de Informação de Nascidos Vivos (Sinasc), mostrou que, no grupo de causas reduzíveis por ações de imunização, houve uma redução de 75% de mortes no período estudo. As informações são da Agência Fiocruz de Notícias.

AE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.