Tamanho do texto

Vírus H1N1 causou a morte de mais de 18 mil pessoas desde sua aparição, em abril de 2009

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciará nesta terça-feira se suspende o alerta de pandemia pela gripe A, declarado há 14 meses e mantido até agora por que a organização considera que o perigo não tinha passado totalmente.

O Comitê de Emergência do organismo se reuniu por teleconferência à 1h desta terça-feira (horário de Brasília), e durante várias horas seus especialistas, desde diferentes pontos do mundo, debateram a situação atual do vírus H1N1, segundo confirmou à agência Efe o porta-voz da OMS, Gregory Hartl.

Os especialistas devem aconselhar à diretora geral do organismo, Margaret Chan, se deve ou não suspender o alerta de pandemia que tinha sido declarado em 11 de junho do ano passado após a aparição, meses antes, de um novo vírus gripal que se estendeu rapidamente pelo mundo.

"Margaret Chan fará um anúncio mais tarde em entrevista coletiva virtual", disse Hartl. O Comitê de Emergência tinha previsto se reunir no último dia 20 de julho para abordar o assunto, mas a teleconferência acabou cancelada, e por isso foi mantido o maior nível de alerta sobre a gripe A.

Na ocasião, Hartl anunciou que "o Comitê não se reunirá esta semana porque ainda se está avaliando como se comporta o vírus durante o inverno do Hemisfério Sul". A última reunião do Comitê aconteceu em junho, quando o grupo decidiu manter o alerta e revisar a situação durante o verão no hemisfério norte. Segundo as últimas estatísticas da OMS, o vírus causou a morte de mais de 18 mil pessoas desde sua aparição, em abril de 2009.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.