Tamanho do texto

Fernando Lugo sofre de câncer linfático e veio a São Paulo para realizar exames e passar por quimioterapia

Fernando Lugo enfrenta tratamento de câncer linfático
AFP
Fernando Lugo enfrenta tratamento de câncer linfático
O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, viajou nesta quinta-feira a São Paulo para fazer novos exames e se submeter à terceira das seis sessões de quimioterapia contra o câncer linfático que sofre.

Lugo está no Hospital Sírio-Libanês para realizar uma tomografia, segundo os médicos do presidente. O chefe de Estado, cujo retorno ao Paraguai está previsto para sexta-feira à tarde, fará a tomografia para avaliar "como está seu tratamento", de acordo com os médicos.

Esse exame, que não se realiza no Paraguai, é necessário para avaliar os resultados das primeiras duas sessões de quimioterapia de Lugo, quem retomará suas atividades oficiais na segunda-feira.

Na quarta-feira, seus médicos disseram que Lugo não sofreu reações adversas após passar pela segunda sessão da quimioterapia - esta feita num hospital paraguaio em 3 de setembro -, 22 dias depois da primeira, feita no Sírio-Libanês.

Esta nova viagem de Lugo ao Brasil coincide com a reunião da Assembleia Geral das Nações Unidas, na qual o governo paraguaio será representado por uma delegação liderada pelo chanceler Héctor Lacognata. Lugo cancelou sua participação na Assembleia, mas esteve dias atrás no Chile e tem uma visita prevista ao Equador em dezembro.

O presidente terá de passar por mais quatro sessões de quimioterapia, uma aproximadamente a cada três semanas, mas o resultado dos exames em São Paulo pode mudar esse planejamento.

Problemas domésticos

O presidente, que assumiu em 2008 após seis décadas de governo do Partido Colorado, passa por um momento de fragilidade política e de saúde. Além do tratamento contra um câncer no sistema linfático, na terça-feira Lugo fez a quarta troca do comando militar do país, sob suspeita de "bolsões golpistas", e enfrenta acusações de conivência com o grupo esquerdista Exército do Povo Paraguaio e processos de paternidade que remetem ao período em que era bispo da Igreja Católica.

* Com EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.