Tamanho do texto

Ministério da Saúde mostra que outros 154 municípios estão sob alerta contra a doença

As previsões para a temporada de dengue não andam nada boas no País. Mais 70 municípios consolidaram o Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), chegando ao total de 370 cidades com os números analisados.

O risco de surto aumentou de 15 para 24 cidades. A situação de alerta saltou de 123 municípios para 154, enquanto a situação satisfatória passou de 162 para 192 municípios.

Duas capitais correm risco de surto: Rio Branco (AC) e Porto Velho (RO). Estes municípios registraram a presença de larvas do mosquito em mais de 4% das residências pesquisadas. Os municípios em situação de alerta têm índice de infestação entre 1% e 3,9%.

A situação de alerta foi detectada em 14 capitais: Salvador, Palmas, Belém, Rio de Janeiro, Maceió, Recife, Natal, Goiânia, Cuiabá, Aracaju, Manaus, Boa Vista, Fortaleza e Vitória.

Outras dez capitais apresentam índice satisfatório: Macapá, São Luís, Teresina, João Pessoa, Brasília, Campo Grande, Porto Alegre, Florianópolis, Belo Horizonte e São Paulo. Curitiba ainda está consolidando os dados.

Das 427 cidades que se propuseram a fazer o LIRAa, o ministério aguarda a consolidação dos dados em 127. Logo, a situação ainda pode piorar. A metodologia permite identificar onde estão concentrados os focos do mosquito em cada município, além de revelar quais os principais tipos de criadouros por região.

Nordeste preocupa

O levantamento revela que a situação está mais grave na região Nordeste, que concentra o maior número de municípios em risco de surto. São 17 no total, sendo dez em Pernambuco, quatro no Rio Grande do Norte e três na Bahia.

Outros 42 municípios estão em situação de alerta e 20 com índice satisfatório, incluindo as capitais São Luís, Teresina e João Pessoa. Em toda a região, seis municípios ainda estão em fase de conclusão do levantamento.

No Sudeste, os municípios Caetanópolis, Governador Valadares e Santa Cruz de Minas (MG) estão em risco de surto. Há 76 cidades em situação de alerta, entre as quais Rio de Janeiro e Vitória. Belo Horizonte e São Paulo têm índices satisfatórios.

Duas capitais do Centro Oeste (Brasília e Campo Grande) estão com índice satisfatório, de um total de 25 municípios nesta situação. Em alerta, estão Goiânia, Cuiabá e mais 11 cidades. Na região, nenhum município apresenta risco de surto.

A região Sul tem seis cidades em alerta e 15 em situação satisfatória, incluindo Porto Alegre e Florianópolis. Curitiba está em fase de consolidação das informações e não há municípios em risco de surto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.