Tamanho do texto

A australiana Rachel Battersby foi diagnosticada com a doença de Lyme em junho de 2016, mas já sofre com convulsões frequentes desde 2010

Jovem Rachel Battersby tenta arrecadar dinheiro para encontrar cura para a doença de Lyme e voltar a ter vida normal
Facebook/ Rachel Battersby/ Reprodução
Jovem Rachel Battersby tenta arrecadar dinheiro para encontrar cura para a doença de Lyme e voltar a ter vida normal

Rachel Battersby é uma jovem de 25 anos que mora na Austrália. Desde 2010, ela luta contra a doença de Lyme e que, até junho de 2016, estava sem diagnóstico. Os médicos descobriram que ela contraiu a condição debilitante, mas o problema é que a enfermidade não é reconhecida no País, e a jovem já esgotou todos os tratamentos possíveis na região.

Leia também: Carrapato causa grave doença e muda completamente a vida de estilista

Em uma forma desesperada de conseguir dinheiro para viajar para a Alemanha e conseguir se consultar com especialistas na doença de Lyme e suas complicações, Rachel divulgou um vídeo em que aparece tendo uma convulsão ocasionada pelo problema. Confira a partir de 1 min e 33 seg:

De acordo com a jovem, as contrações musculares podem ocorrer a qualquer hora e lugar, sem qualquer sintoma anterior. Por conta da doença, Rachel já precisou ser atendida emergencialmente cerca de 70 vezes desde 2010.

Leia também: Neurofibromatose faz americana ter mais de 5,5 mil tumores por todo o corpo

“Por favor, me ajude nesta jornada para me libertar da doença de Lyme. Assim, poderei recuperar minha vida como a jovem mulher feliz, alegre e motivada que uma vez já fui”, escreveu Rachel em sua página no site My Cause . Dos US$ 40 mil que precisa, já conseguiu US$ 8,608 com 73 doações.

O que é a doença de Lyme?

No começo, a doença de Lyme causa uma mancha vermelha ao redor da área picada pelo carrapato
shutterstock
No começo, a doença de Lyme causa uma mancha vermelha ao redor da área picada pelo carrapato


A doença é transmitida por carrapatos e causada pela bactéria Borrelia burgdorferi . No início, aparece uma mancha vermelha ao redor da área picada pelo aracnídeo, que vai se espalhando pelo corpo. Os sintomas podem ser mal-estar, febre, dor de cabeça, dor muscular e nas articulações, que podem durar várias semanas ou mais.

As manifestações podem aparecer entre três e 32 dias após a exposição ao carrapato, que precisa ficar grudado à pele por pelo menos 24 horas. Entretanto, em alguns casos, podem aparecer até anos mais tarde.

Leia também: Paralisia do sono: conheça o distúrbio que pode estar afetando Kendall Jenner 

Quando o tratamento não é feito, a doença de Lyme pode ocasionar comprometimento do sistema nervoso – como no caso de Rachel – alterações da vista e do equilíbrio. No Brasil, a enfermidade foi diagnosticada pela primeira vez em 1992.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.