Tamanho do texto

Especialista explicou, em entrevista à TV iG, que existem dois equipamentos americanos que realmente proporcionam resultados definitivos ao paciente: um que aquece e outro que congela as células de gordura localizada

Em entrevista a Maria João, apresentadora da TV iG, Dr. Jardis Volpe afirmou que há duas técnicas para se perder barriga
TV iG
Em entrevista a Maria João, apresentadora da TV iG, Dr. Jardis Volpe afirmou que há duas técnicas para se perder barriga

Acabar com a gordura localizada é o desejo de milhares de homens e mulheres. Mas, às vezes, por mais que a pessoa treine todos os dias e siga uma alimentação regrada, algumas gordurinhas simplesmente não vão embora. Porém, há formas mais eficazes de perder a barriga, segundo o dermatologista Dr. Jardis Volpe.

LEIA MAIS:  Dr. Bruno Puglisi revela para Maria João os segredos da bichectomia

Em entrevista à apresentadora da TV iG , Maria João, o especialista afirmou que há duas técnicas principais para se perder barriga. “Há 10, 15 anos, não existiam muitos tratamentos de gordura localizada. A resposta era muito pequena. Mas, hoje, existem dois equipamentos americanos que realmente proporcionam resultados definitivos”, afirmou o médico Jardis Volpe. Confira a reportagem completa abaixo:


Calor e frio

Os equipamentos utilizados na Clínica Volpe resfriam ou aquecem a gordura. Na técnica conhecida como criolipólise ocorre o congelamento das células , e, em apenas uma sessão, já é possível perder cerca de 25% de gordura.

Se até pouco tempo atrás a técnica era feita por meio de um aparelho que sugava a pele, agora é possível usar uma ponteira maior, que possui uma placa de congelamento flexível, podendo ser adaptada ao corpo da pessoa. Assim, ao invés de sugar a pele, o aparelho é preso ao corpo através de uma cinta. De acordo com o médico, o procedimento dura, em média, 75 minutos.

Já a mais nova técnica, que acabou de chegar ao Brasil, utiliza o aparelho de laser americano SculpSure para aquecer e matar as células de gordura. O procedimento não é invasivo e é mais rápido que a criolipólise. Uma sessão dura cerca de 25 minutos e a diminuição da gordura chega a 24%.

LEIA MAIS:  Brasil está entre os países com maior incidência de diabetes, afirma nutrólogo

O calor emitido à região varia entre 42ºC e 47ºC, mas a fisioterapeuta Ana Claudia, que trabalha na Clínica Volpe, em São Paulo, garante que o procedimento é confortável e suportável. Contudo, como qualquer tratamento, a tolerância varia de pessoa para pessoa. Por causa disso, é possível ajustar os parâmetros para que a sessão seja confortável.

Dr. Jardis Volpe explicou também que um médico ou um especialista em fisioterapia corporal podem indicar a melhor técnica para cada pessoa que deseja perder barriga.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.