Tamanho do texto

Saiba quais atitudes são responsáveis por aquela sensação típica depois da ceia que não te deixa sair do sofá e veja como evitar isso no próximo ano

via GIPHY

Todo ano é a mesma coisa: peru, arroz à grega, farofa, panetone, pavê, e champanhe. A noite foi boa e você mal fez a digestão de tudo isso e já foi para o segundo round aproveitar o almoço natalino que, provavelmente, foi tão completo quanto a ceia. Então, quando se dá conta, já é noite do dia 25, e o sofá é seu melhor amigo, junto à inseparável sensação de inchaço, azia, corpo pesado e preguiça.  

Leia também: Exagerou na ceia de Natal? Confira quatro dicas para aliviar a indigestão

Tão essencial quanto o espirito natalino, o sentimento de fadiga depois de dois dias destinados à comer, beber e confraternizar também não pode faltar no seu Natal . Mas quão prejudicial pode ser essa sensação para o organismo?

Um dia fora da dieta não é o suficiente para arruinar toda a sua vida fitness. Mas não são apenas as calorias as grandes vilãs das festas de fim de ano. Entenda o que cada exagero pode causar na sua saúde além dos quilos a mais.

Comer demais

via GIPHY

Quando a quantidade de comida ingerida passa do ponto que o indivíduo aguentaria comer o corpo reage de uma maneira muito mais lenta do que de costume e, em alguns casos, é até difícil de se locomover.

O termo técnico usado pelos médicos para definir essa situação é “ sonolência pós-prandial ”, que é quando a pessoa se encontra em estado de sonolência ou letargia após uma refeição.

Isso acontece porque há muita comida em seu intestino que faz com que o sangue tenha dificuldade para ser transportado para o cérebro e outros órgãos, já que todos os esforços do organismo se concentram em efetuar a digestão .

Ao comer, o estômago produz um hormônio chamado gastrina, que faz com que os sucos digestivos sejam segregados. Durante esse processo, a quantidade de sangue disponível para o resto do corpo, incluindo o cérebro, é menor do que normalmente, o que pode fazer com que algumas pessoas se sintam com sono.

É mais ou menos o que acontece com aquelas cobras que comem um animal inteiro e não conseguem se mexer por vários dias. E caso a situação seja extrema, é possível que haja ainda sintomas como diarreia, prisão de ventre, azia e flatulência.

Açúcar

via GIPHY

Não são apenas o estômago e o intestino que sofrem nas festas de fim de ano. Seus dentes também podem ser afetados quando há consumo muito alto de açúcar . Toda vez que você come uma torta, um bolo ou qualquer outra sobremesa, os índices de açúcar são reforçados e pode levar até meia hora para que os níveis saudáveis de acidez voltem ao normal.

Com o bombardeio constante de doces, a saliva não tem tempo para fazer um dos seus trabalhos mais importantes, que é neutralizar o ácido causador das cáries dentárias.  

Uma dica é comer as sobremesas em apenas um prato, e não ficar comendo diversas vezes durante o dia. Além disso, para ajudar a gerar saliva, o queijo pode ser um aliado nessas ocasiões, pois o cálcio tem essa função.

Álcool

via GIPHY

Não é nenhuma novidade que o consumo de bebidas alcoólicas não é um sinônimo de vida saudável. O excesso de álcool durante o período de Natal pode ter muitos efeitos indesejáveis ​​no intestino, causando refluxo ácido – pois a substância relaxa os músculos que controlam o refluxo - e inchaço - devido aos altos níveis de açúcares como a frutose.

Os corantes artificiais, utilizados também em bebidas não-alcoólicas, contêm carboidratos difíceis de digerir, que podem fazer você se sentir desconfortável.

Além de tudo isso, beber demais pode provocar a não tão boa assim e velha conhecida ressaca. Para entender mais sobre essa reação clique aqu i.

Pele

via GIPHY

Comer muitos alimentos pesados e gordurosos também pode afetar a pele , deixando-a desidratada e seca, pois atinge diretamente hormônios importantes no organismo, como a insulina, que ajudam o corpo a processar o açúcar dos alimentos.

E, embora o queijo possa ser ótimo para os dentes, como foi mencionado anteriormente, para a pele ele pode não ser tão bom assim. Mesmo que os produtos derivados do leite tenham benefícios para a saúde quando consumidos com moderação, o excesso pode levar a problemas de acne .

Como evitar?

A menos que você esteja disposto a comer sua marmita fit enquanto todos se esbaldam na festa e você apenas observa com um olhar de superioridade, não há nenhum milagre capaz de fazer você sair ileso dos efeitos natalinos.

O ideal é aproveitar. Coma devagar, tente combinar o consumo de proteínas e carboidratos de forma uniforme, evitando os picos de açúcar no sangue. Beba água antes de começar a se alimentar para valer, o que vai ajudar a “alongar” seu estômago e também a não confundir a sede de verdade com a vontade de beber refrigerante e bebidas alcoólicas sem moderação.

Depois de mandar ver na refeição, tente superar o ímpeto de desmaiar no sofá e ficar lá para sempre e vá fazer uma caminhada e tomar um pouco de ar fresco.

Mas nada de se culpar muito caso não consiga seguir nenhum desses passos. Seja gentil com o seu corpo e se sentir que falhou é só lembrar que é possível recuperar os prejuízos do Natal no dia seguinte com a prática de exercícios e uma dieta mais regrada.

via GIPHY


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.