Tamanho do texto

Britânica passou os últimos seis anos sendo diagnosticada com a doença que afeta o intestino delgado, causando dores intensas e inchaços no abdômen

Dores abdominais sofridas por paciente estavam sendo causadas por sachê de catchup alojado no intestino dela
Reprodução/Twitter
Dores abdominais sofridas por paciente estavam sendo causadas por sachê de catchup alojado no intestino dela


Uma mulher viveu os últimos seis anos acreditando que estava com uma grave doença intestinal  quando, na verdade, tinha pedaços de uma embalagem plástica de catchup perfurando seu intestino. O caso aconteceu em Slough, na Inglaterra.

Leia também: No Brasil, menos da metade das pessoas com tuberculose e HIV fazem terapia

A paciente de 41 anos, cujo nome não foi divulgado, passou anos tendo quadros de fortes dores abdominais e inchaços que duravam até três dias. Os sintomas fizeram os médicos a diagnosticarem com a Síndrome de Crohn, uma doença que geralmente afeta a parte inferior do intestino delgado.

De acordo com a Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Síndrome de Crohn, essa inflamação é crônica e não há parâmetros definidos para sua causa. Diarreia, cólica abdominal, febre, e sangramento retal são os sintomas mais comuns. Perda de apetite e de peso também podem ser efeitos subsequentes da doença, que possui tratamento.

Porém, depois que a paciente deixou de responder ao tratamento padrão, médicos do hospital Heatherwood e Wexham Park optaram por realizar uma cirurgia. Durante o procedimento, uma massa inflamada foi encontrada no intestino delgado da mulher, revelando dois pedaços de sachês plásticos de catchup.

Leia também: Após plástica no nariz, implante de silicone começa a "sair" do rosto de mulher

Segundo o The Guardian , uma vez que a embalagem foi removida, os sintomas desapareceram quase que instantaneamente. A britânica afirma estar livre dos incômodos há cinco meses, e diz não se lembrar de ter consumido refeições envolvendo o produto encontrado.

Os médicos expõem que esse foi o primeiro caso de embalagens plásticas ingeridas imitando os sintomas da doença de Crohn. "É importante considerar diagnósticos cirúrgicos alternativos em pacientes com Crohn que não respondem ao tratamento padrão", expôs o relatório desenvolvido pelo British Medical Journal .

Fio metálico

E se engana quem pensa que um sachê de catchup foi o objeto mais estranho encontrado no corpo humano. Na Austrália, uma mulher – também não identificada – foi surpreendida ao descobrir que um pedaço de seu aparelho ortodôntico, retirado há dez anos, estava alojado em seu intestino delgado .  

Responsável pelo tratamento da australiana, a Dra. Talia Shepherd alega que, de início, pensou que as dores abdominais estavam sendo ocasionadas por uma inflamação. Com isso, receitou alguns analgésicos e liberou a paciente.

Leia também: Pesquisadores afirmam que poluição do ar mata mais de 20 mil pessoas por ano

Dias depois, a mulher retornou ao hospital com as mesmas dores, e por meio de um raio-x, um fio metálico foi descoberto e, em seguida, retirado.

A médica ressalta que os usuários do aparato odontológico podem ficar tranquilos, pois o caso é raro e as chances de tal objeto ir parar no intestino são muito baixas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.