Tamanho do texto

Localizado entre os dois hemisférios do cérebro, o parafuso poderia ter causado uma lesão fatal para o garoto, de apenas 13 anos; entenda o caso

Por mais que as cenas do acidente sejam muito chocantes, o homem teve o parafuso retirado do crânio e sobreviveu
Reprodução/Dr. Alan Cohen via CNN
Por mais que as cenas do acidente sejam muito chocantes, o homem teve o parafuso retirado do crânio e sobreviveu


Um menino de 13 anos sofreu um grave acidente, no dia 20 de janeiro, enquanto construía uma casa da árvore. De acordo com a CNN , Darius Foreman caiu sobre um parafuso de 15 centímetros, que estava preso a uma tábua de madeira e perfurou o seu crânio.

Leia também: "Me sentia um dinossauro", diz mulher com doença genética rara que causa tumores

Após perceber o acidente com o parafuso , Joy Ellingsworth, mãe do garoto, imediatamente chamou os bombeiros, que precisaram cortar alguns centímetros da tábua de madeira para que fosse possível transportá-lo, de helicóptero, até o Hospital Johns Hopkins, em Baltimore, nos Estados Unidos.

No centro médico, a vítima foi submetida a um raio-x, e o exame revelou que o objeto atingiu a região localizada entre os dois hemisférios do cérebro, onde uma lesão poderia ser fatal. “Ele estava a um milímetro de ter sangrado até a morte”, explicou o médico Dr. Alan Cohen, chefe da neurocirurgia pediátrica do hospital. Naquela região, o objeto perfurante poderia ter atingido o maior canal de circulação de sangue e outros líquidos a partir do cérebro .

Darius foi submetido a uma delicada operação, que liderada por Cohen, foi um sucesso. O procedimento durou cerca de duas horas e não teve complicações, o que contribuiu para que o garoto pudesse ser liberado na última quinta-feira (25), dia de seu aniversário de 13 anos.

Prego no coração

Em um caso semelhante, o americano Doug Bergeson quase viu seu coração ser dilacerado, e tudo por causa de um aparelho comum na área da construção civil: a pistola de pregos. 

Aos 52 anos,  o morador do estado de Wisconsin, nos Estados Unidos, disparou uma pistola de pregos contra o seu corpo e, por acidente, passou por uma nada agradável experiência de quase morte.  Com um prego incrustado em seu corpo, Bergeson precisou ser operado e escapou por pouco: o pequeno objeto ficou a 0,3 centímetros de uma importante artéria.  

Pode parecer absurdo, mas como contou o Dr. Alexander Roitstein, que operou Bergeson, um simples detalhe pode ter preservado a vida deste “sortudo” americano. Durante o pós-operatório, o homem explicou a Roitstein que o programa de televisão de Steve Irwin, australiano conhecido como “o caçador de crocodilos”, foi o responsável por ensiná-lo o passo-a-passo correto em situações de emergência médica.

Irwin faleceu em 2006, quando foi atingido pelo espinho de uma raia e decidiu removê-lo com as mãos. Como a solução do australiano resultou em sua morte, o americano não tentou retirar o prego e procurou ajuda especializada imediatamente após o acidade  e evitou uma fatalidade.

Leia também: Médicos encontram 16 agulhas dentro de corpo de bebê em caso de abuso infantil

O mesmo cuidado foi tomado com Darius, já que sua mãe não tentou retirar o parafuso de seu crânio e chamou os bombeiros em seguida, uma medida simples que pode salvar vidas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.