Tamanho do texto

O estudante de bioengenharia David Aguilar, de apenas 19 anos, pretende comercializar a invenção por preços baixas para ajudar os que precisam

David Aguilar, de 19 anos, construiu uma prótese de braço apenas com peças de lego
Divulgação
David Aguilar, de 19 anos, construiu uma prótese de braço apenas com peças de lego

O jovem David Aguilar, de 19 anos, pode revolucionar a produção de de braços mecânicos nos próximos anos. Ele nasceu em Andorra, mas estuda bioengenharia na Universidade Internacional da Catalunha. O estudante nasceu sem uma parte do braço direito e, desde 2017, constrói próteses funcionais usando apenas peças de Lego.

Leia também: Brasileiros desenvolvem técnica para transplantar órgãos de porcos para humanos

"Quando criança eu ficava muito nervoso por estar na frente de outras pessoas porque eu era diferente, mas isso não me impediu de acreditar em meus sonhos", disse o jovem em uma entrevista à Reuters . Apaixonado por contruir coisas desde que era criança, Aguilar já está no seu quarto modelo de prótese feito apenas com Legos, elásticos e cabos.

De acordo com o jovem, o ideia de fazer o "braço" surgiu após uma tentativa frustrada de inventar um modelo de helicóptero com peças de Lego .

O braço mecânico é totalmente funcional e tem uma espécie de "garra" que ajuda o estudante e segurar coisas. Além do sucesso com as invenções que já impressiona seus professores universitários, o jovem também está aproveitando para conquistar popularidade na internet. Em seu canal no YouTube, David Aguilar explica como funciona o braço mecânico feito com Legos.

Confira um dos vídeos do canla de Aguilar:

Apesar da invenção ser bastante funcional, além de chamar atenção, Aguilar garante que utiliza o prostético com pouca frequência. Ele garante que se considera funcional apenas com o braço esquerdo, uma vez que conseguiu desenhar e construir todas as próteses apenas com uma das mãos.

Leia também: Primeiro bebê nascido por útero transplantado de doadora morta é brasileiro

Após terminar os estudos, o jovem garante que pretende produzir e comercializar modelos de braços mecânicos semelhante ao que vem usando. Aguilar diz que o modelo ainda não é o ideal, mas que será aperfeiçoado nos próximos anos. Ele ainda diz que gostaria de vender o seu modelo de prótese por um preço acessível: "Eu tentaria dar-lhes uma prótese, mesmo que fosse de borla, para que eles se sintam uma pessoa normal", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas