Tamanho do texto

Mais de 80% dos participantes da pesquisa conseguiram controlar a ingestão de bebidas alcoólicas ao usar essas drogas em casa; entenda

Planeta

Cogumelos
shutterstock
Cogumelos alucinógenos são usados no tratamento do alcoolismo

Novo estudo de pesquisadores da Johns Hopkins University (EUA) sugere que substâncias psicodélicas, como LSD e cogumelos alucinógenos, podem ajudar no tratamento do alcoolismo, segundo publicação no Journal of Psychopharmacology. Mais de 80% dos participantes da pesquisa conseguiram controlar a ingestão de bebidas alcoólicas ao usar essas drogas em casa.

Leia também: Uso excessivo de remédios pode matar 10 milhões ao ano até 2050, aponta ONU

O estudo está baseado no relato pessoal dos participantes que responderam questionários on-line, e esse modelo tem suas limitações. Mas os resultados sugerem que vale a pena ir mais fundo. A comunidade científica já está atenta aos efeitos positivos dessas drogas em casos de depressão, transtorno de estresse pós-traumático e uma série de outros distúrbios psicológicos, inclusive na recuperação de vícios. A experimentação, entretanto, está travada devido a restrições legais ao uso dessas substâncias.

Um total de 343 pessoas que vinham lutando contra o alcoolismo por uma média de sete anos usando outros métodos responderam à pesquisa, 38% das quais disseram ter conseguido reduzir o consumo de álcool após o uso de LSD , enquanto 36% afirmaram ter diminuído o consumo de álcool depois de tomar psilocibina – o composto ativo dos cogumelos alucinógenos .

Leia também: Pesquisadoras da UFG criam medicamento que reverte overdose por cocaína

Depois de suas viagens psicodélicas, no entanto, incríveis 83% deixaram de atender aos critérios de transtornos por uso de álcool (AUD, do inglês Alcohol Use Disorders) de qualquer tipo. Os resultados também mostraram uma interessante correlação entre a intensidade da natureza mística ou espiritual de uma experiência psicodélica e a melhoria dos sintomas de AUD – o que os autores do estudo acham intrigante.

As modalidades de tratamento de dependência mais bem-sucedidas – como Alcoólicos Anônimos (AA) e outros programas de 12 Passos – colocam uma forte ênfase na espiritualidade. Bill Wilson, co-fundador do AA, participou de um estudo clínico com LSD na década de 1950 e supostamente descreveu essa experiência como comparável ao despertar espiritual ao qual atribuiu sua própria sobriedade.

Leia também: Como um remédio contra dor se tornou a droga que mais mata nos Estados Unidos?

Embora os autores não possam dizer exatamente como essas drogas ajudam a aliviar o alcoolismo, a explicação mais comum dada pelos entrevistados foi de que seus desejos tornaram-se muito mais toleráveis ​​após o uso de psicodélicos. Os mecanismos biológicos e neurológicos para esse efeito permanecem desconhecidos, embora, considerando que os psicodélicos se ligam aos receptores de serotonina no cérebro, é possível que esse neurotransmissor-chave seja de alguma forma responsável por essa redução dos desejos.