Tamanho do texto

A ideia é que estudo da Universidade de Alberta possa ser transformado em um aplicativo de celular que detecte como está o humor do usuário

Planeta

Uma invenção desenvolvida por uma pesquisadora da Universidade de Alberta, no Canadá, pode se tornar um grande aliado de psicólogos e psiquiatras no diagnóstico da depressão: um algoritmo que consegue detectar sinais da doença pela voz do usuário.

Leia também: Depressão afeta 300 milhões em todo o mundo, alerta OMS; entenda a doença

celular depressão arrow-options
shutterstock
O estudo que fala de depressão baseia-se em pesquisas anteriores que sugerem que o timbre da nossa voz contém informações sobre o nosso humor

O estudo baseia-se em pesquisas anteriores que sugerem que o timbre da nossa voz contém informações sobre o nosso humor. Usando padrões de dados de referência coletados em estudos anteriores, as pesquisadoras da Universidade de Alberta desenvolveram uma metodologia que combina vários algoritmos de aprendizado de máquina para reconhecer a depressão com mais precisão usando sinais acústicos.

Segundo Eleni Stroulia, professora do Departamento de Ciência da Computação da Universidade, a ideia é que, futuramente, o estudo possa ser transformado em um aplicativo de celular que coletará amostras de voz enquanto as pessoas falam naturalmente.

Leia também: Até 2020, depressão será doença mais incapacitante do planeta, diz OMS

“O aplicativo, executado no telefone do usuário, reconhecerá e rastreará indicadores de humor, como depressão, ao longo do tempo. Assim como você tem um contador de passos no seu telefone, você pode ter um indicador de depressão baseado na sua voz enquanto usa o telefone”, explica Stroulia.

A ferramenta pode ser útil tanto para apoiar o trabalho de médicos e prestadores de cuidados quanto para ajudar as pessoas a refletirem sobre seus próprios humores ao longo do tempo. “Este trabalho, desenvolvendo uma detecção mais precisa, é o primeiro passo”, acrescentou Stroulia.

Leia também: Pesquisa revela que tomar comprimidos de magnésio pode combater a depressão

A pesquisa foi conduzida também pela estudante de doutorado Mashrura Tasnim e foi apresentada na Conferência Canadense de Inteligência Artificial.

    Leia tudo sobre: aplicativo