Tamanho do texto

No momento, meninas estão internadas em caso grave

O nascimento de gêmeas siamesas em Goiânia, chamou atenção do Hospital Materno Infantil (HMI) na última quinta-feira. Baiana, a mãe foi encaminhada para a unidade de referência em Goiás devido a complexidade do caso. 

ultrassom mostra gemeas siamesas arrow-options
Reprodução/Internet
Gêmas siamesas compartilham o coração

As meninas - que nasceram com 34 semanas de gestação - são unidas pelo tórax e compartilham o coração. No momento, seguem entubadas em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva do hospital. 

Leia mais: Gêmeas siamesas separadas por cirurgia raríssima recebem alta de hospital no DF

De acordo com o portal G1, a mãe das crianças, que preferiu não ser identificada, passa bem e segue internada em um leito do hospital . Natural de Salvador, a mulher aguarda a transferência das filhas para que o tratamento continue na Bahia.

Formações de gêmeos coligados - popularmente chamados de siameses - acontecem quando um único óvulo é duplamente fecundado e não consegue dividir-se. Assim, as células acabam formando partes do corpo ou órgãos em comum. 

Leia mais: Irmãs gêmeas se abraçam logo após se conhecerem fora do útero

No caso das meninas, a maior complicação é o compartilhamento do músculo do coração, impossível de ser separado.