Na Turquia, um menino, que não teve a identidade revelada, nasceu sem pênis. A condição, conhecida como agenesia gonadal, é rara e, segundo o Daily Mail , atinge apenas um em cada 30 milhões de meninos. Ainda de acordo com a publicação, apenas 80 casos foram registrados na literatura médica.

Leia também: Comer tomate realmente ajuda a aumentar o tamanho do pênis?

Na Turquia, médicos ficaram impressionados após um menino nascer com uma condição rara que resulta na falta do pênis
shutterstock
Na Turquia, médicos ficaram impressionados após um menino nascer com uma condição rara que resulta na falta do pênis

A história foi publicada no Urology Case Reports por médicos. No caso, apesar da falta do membro, o escroto do menino era “bem formado”, os testículos desceram e ele não apresentada outras deformidades corporais visíveis. Especialistas de Konya, cidade na Turquia, disseram que a reconstrução peniana é uma boa alternativa para o garoto.

Cirurgiões pediátricos passaram a investigar a condição do  bebê logo no dia seguinte que ele nasceu. Testes mostraram que ele tinha uma conexão anormal entre a bexiga e o reto. Ele também apresentava outra condição que fazia com que a urina se acumulasse dentro dele, que os médicos capturaram durante um exame.

Leia também: Britânico sem órgão sexual ganha 'pênis biônico' após passar por 15 cirurgias

Você viu?

"Este é o primeiro relato de uma criança com a combinação de agenesia peniana , refluxo vesicoureteral e fístula vesicorretal", dizem os médicos que compartilharam o relato. No caso da ausência do pênis, pensa-se que a falta do membro tenha sido causado durante uma complicação na gravidez.

O Dr. Richard Viney, urologista em Birmingham, na Inglaterra, descreveu a história como um "caso fascinante e complexo". “É tentador pensar na falta de pênis como uma falha no desenvolvimento genital e, portanto, algum tipo de problema entre os sexos, mas é muito improvável que seja esse o caso”, pontua.

“A falha aqui é do desenvolvimento do trato urinário inferior e do intestino. No feto, eles compartilham uma cavidade comum chamada cloaca. A medida que o feto se desenvolve, a cloaca se divide na bexiga e no reto. A fístula é simplesmente onde a cloaca falhou em se dividir completamente na bexiga e no reto”, aponta.

Leia também: Depois de uma ereção de dois dias, homem precisou de cirurgia e acabou impotente

O especialista ainda destaca que a falta de pênis do menino pode ser corrigida com procedimentos cirúrgicos, mas não detalhou como isso poderia acontecer e nem quando.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários