A 1ª Mostra Mais Arte, Menos Aids reúne artistas positivos no Parque Prefeito Mário Covas, em São Paulo, até dia 1º de dezembro, para marcar a passagem do Dia Mundial de Luta Contra a Aids. A iniciativa é da Associação Paulista Viva e da Agência de Notícias da Aids. O evento tem como objetivo utilizar a arte para falar de prevenção, HIV/aids e direitos humanos.

Confira a programação
shutterstock
Confira a programação da mostra Mais Arte, Menos Aids, que acontece em São Paulo, até o dia 1º de dezembro

Confira a programação: 

Até 1/12/2019 das 7h às 18h  

EXPOSIÇÃO I FESTIVAL INTERNACIONAL DE HUMOR EM DST E AIDS

Nessa exposição, idealizada pelo Ministério da Saúde, artistas do humor de diferentes culturas do mundo criam um mosaico colorido e espontâneo para discutir importantes temas como Prevenção, Tratamento e Direitos Humanos em DST, HIV e aids.  

EXPOSIÇÃO INTEDECTÁVEL = INTRANSMISSÍVEL 

A iniciativa do Instituto Vida Nova, em parceria com o Departamento de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis, do Ministério da Saúde, reúne fotos e depoimentos de 13 pessoas vivendo com HIV.  

Sábado (30/11) 

TESTAGEM PARA HIV /AIDS – das 11 às 16h

Em parceria com o Programa Municipal de DST/aids da Secretária Municipal de Saúde da cidade de São Paulo, será realizada testagem para HIV/aids com o público presente ao evento. 

MANCEBO DE ADEREÇOS – Das 11 às 18h

Serão expostas várias peças criadas com preservativos pela artista plástica Adriana Bertinique, que poderão ser utilizadas pelos frequentadores do parque para tirarem fotos. 

AUDITÓRIOS PÚBLICOS FALANDO SOBRE AIDS 

11h30 – POPULAÇÕES CHAVE E HIV – ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO PARA DIMINUIR INFECÇÕES

Participação:   

João Nemi Neto

Professor do Departamento de Culturas Ibérica e Latino-americanas da Universidade de Columbia – Nova York - EUA 

Beto De Jesus

Country Program Manager da Aids Healthcare Foundation (AHF Brasil). É educador de formação, consultor em Diversidade Sexual e Gênero para organismos nacionais e internacionais, públicos e privados e é membro-fundador da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo. 

Cleiton Euzebio

Diretor Interino do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre o HIV/aids (UNAIDS). 

Mediação:  

Lucas Bonanno

Jornalista e mestre em Ciências pela Faculdade de Saúde Pública da USP.Começou sua carreira na Agência de Notícias da Aids em 2003. De 2007 a 2019 foi consultor de diferentes agências das Nações Unidas na África do Sul e Moçambique, onde coordenou a implementação da Agência de Notícias de Resposta ao Sida – a primeira agência de notícias e formação de profissionais de comunicação daquele país africano.

14h00 – QUARTA DÉCADA DO HIV – RESULTADOS POSITIVOS E NOVOS DESAFIOS

 Participação:

Maria Cristina Abbate

Possui graduação em psicologia - faculdades metropolitanas unidas (1985). Tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Saúde Coletiva. Atualmente em exercício como Coordenadora do Programa Municipal de DST/Aids da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo. 

Carué Contreiras

Pessoa não-binária vivendo com HIV/aids, médico pediatra e sanitarista. É coordenador de Educação Comunitária na Casa da Pesquisa do Centro de Referência e Treinamento DST/Aids do estado de São Paulo. Atua em Unidade Básica de Saúde pela Prefeitura Municipal de São Paulo. É membro dos coletivos Revolta da Lâmpada e Loka de Efavirenz e da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids.

Rico Vasconcelos 

Possui graduação em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (2004) e residências médicas em Clínica Médica (2007) e Infectologia (2010) pelo Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Trabalha na área de tratamento e prevenção de HIV e outras infecções sexualmente transmissíveis, e com pesquisas clínicas com Profilaxia Pré Exposição (PrEP) para HIV. 

Mediação:

Filomena Salemme

Graduada pela Universidade Metodista de São Paulo, Master em jornalismo pelo IICS-Instituto Internacional de Ciências Sociais, e mestrado pela Faculdade Cásper Líbero. Trabalhou nas principais emissoras de rádio de São Paulo – sendo que deixou sua marca em mais de quinze anos de atuação na Rádio Eldorado/Estadão, emissora do Grupo Estado.  

16h00 – EMPRESAS E A LUTA CONTRA A AIDS

Participação:

Daniel Marun

O diretor executivo da DKT do Brasil, empresa internacional detentora da marca Prudence de preservativos que atua com ONGs e também no comércio de produtos para planejamento familiar.

 Marina Passianotto

Gerente de Produtos Senior da ViiVHealthcare, de propriedade da GSK, uma empresa global criada em 2009, especializada em e focada no avanço da ciência no tratamento, prevenção e assistência ao HIV. 

Marilia Casseb

Diretora Associada de Assuntos Externos da GileadSciences, empresa biofarmacêutica baseada em pesquisa focada na descoberta, desenvolvimento e comercialização de medicamentos inovadores. 

Mediação:

Roseli Tardelli

Jornalista, graduada pela Faculdade Cásper Líbero, com mestrado pela Universidad de Navarra, Espanha. Foi a primeira mulher a apresentar o programa “Roda Vida”, na TV Cultura. Comandou, também na Cultura, o “Opinião Nacional” e o “Em Português Nos Entendemos”. Na Rádio Eldorado, ancorou o “Jornal Eldorado” e o “Espaço Informal”.

Em 1994, depois da morte de seu irmão, Sérgio Tardelli, em consequência da aids, passou a se dedicar a ações de comunicação e cultura ligadas ao tema HIV/aids. Criou, há 16 anos, a Agência de Notícias da Aids. Em 2009, criou a Agência Sida, em Moçambique (África).

Lançou dois documentários “Aids, As Respostas das ONGs no Mundo” e o livro “O Valor da Vida - 10 Anos da Agência Aids”. Em abril de 2015 lançou o projeto “Lá em casa”, local de reabilitação e convivência para pessoas vivendo com HIV/aids. 

17h00 - THEO COM SÉTIMA – APRESENTAÇÃO MUSICAL 

A banda Théo Com Sétima foi criada em dezembro de 2015, a partir da inciativa do saxofonista Danúbio Pantoja e apresenta repertório composto por soul/funk e jazz.  

Domingo (1/12) 

OFICINA DE PINTURA: PREVENÇÃO E AIDS - Das 11 às 18h

A artista plástica Micaela Cyrino comandará uma oficina de pintura com o público presente ao evento tendo o HIV/aids como tema.

Micaela Cyrino

Micaela estudou Artes Visuais na Faculdade Santa Marcelina. A artista, um dos cerca de 781 mil brasileiros que têm o vírus, faz parte da nova geração da aids, que, como ela mesma define, não traz mais no rosto as marcas de fragilidade associadas, no passado, à enfermidade.  

OFICINA COM CAMISINHAS/ MANCEBO DE ADEREÇOS – Das 11 às 18h

Oficina de arte ministrada por AdrianaBertini com utilização de preservativos e um mancebo de adereços confeccionados com preservativos que as pessoas podem vestir e fazerem fotos. 

11h00 - COLETIVO CONTÁGIO - PERFORMANCE

Formado pelo artista e jornalista Andreará S, o jornalista e escritor Leandro Noronha e o bailarino, ator e iluminador Rodrigo Silbat, o Coletivo Contágio surge em fevereiro de 2019 para trazer à tona, por meio do fazer artístico, temas pouco discutidos ou cercados de preconceito e estigmas sociais.  

12h00 - DREW PERSI – PERFORMANCE DETEATRO 

Drew Persi

Nascido em São José dos Campos-SP e criado em Santa Rita do Sapucaí no sul de Minas Gerais, Drew é diretor, produtor e youtuber.  

13h00 – PALAVRA E PREVENÇÃO 

Roda de conversa com escritores positivos que falam sobre suas obras e leem trechos de seus livros.

Participação

Marcelo Seiler

Ele é paulistano, tem 35 anos, publicitário, amante das artes visuais e foi justamente através de um livro semiautobiográfico que Marcelo Seiler criou coragem para assumir publicamente que vive com HIV. A obrafala sobre o susto, a aceitação, a superação e a vida de uma pessoa com HIV na nova era do tratamento. 

Thais Renovatto

CINCO ANOS COMIGO

Nascida em São Paulo, em seu blog Thais coleciona textos intrigantes sobre o cotidiano. Em “5 anos comigo”, a escritora passa a limpo sua impressionante história, mantendo sempre um tom irreverente e agradável. Thais faz um relato ímpar e corajoso sobre um assunto que ainda é tabu para muitas pessoas, e apresenta nestas páginas um verdadeiro manifesto contra o medo e o preconceito. 

Salvador Correa

O SEGUNDO ARMÁRIO – DIÁRIO DE UM JOVEM SOROPOSITIVO

Formado em Psicologia, com pós-graduação em Saúde Coletiva e mestrado em Saúde Pública na Fiocruz/RJ, Correa começou a escrever sobre a nova vida como soropositivo, três meses após o diagnóstico. Na medida em que os meses se passaram, notou que os escritos o ajudavam a se manter numa espécie de “segundo armário”, já que o primeiro havia sido a homossexualidade. 

Lançado em e-book com o pseudônimo de Gabriel de Souza Abreu, for relançado em 2016 em versão impressa quando Correa decidiu revelar a soropositividade para os pais e a família.

Marina Vergueiro  

EXPOSTA

Arriscando-se na poesia desde a infância, Marina é frequentadora assídua dos sarausque se espalham pela cidade de São Paulo. Ao decidir publicar “Exposta”, Marina quis dar voz não somente a si mesma, mas a todas asmulheres gordas e/ou que vivem com HIV e são sexualmente ativas, sejam elas bissexuais, lésbicas, hétero, trans ou não-binárias. 

MENSAGENS POSITIVAS 

Durante a roda de conversa, os frequentadores do parque serão estimulados a escrever mensagens sobre o HIV/aids: homenagens, reflexões, poemas e outras manifestações, em papéis que serão afixados em duas árvores feitas de mdf. 

14h00 – MARIA SIL – APRESENTAÇÃO MUSICAL

Morando em Santos, Maria Sil teve sua sorologia exposta para os colegas por um diretor de teatro com quem trabalhava.  Longe dos grandes polos, teve dificuldade em encontrar centros de acolhimento quando recebeu o diagnóstico. A música foi uma forma de lidar com a questão. Autodenominada como artista transvestigênere  termo que une o significado das palavras travesti, transexual e transgênero), antes se apresentava como Silvino.

Seu trabalho reflete sua visão política e social sobre o seu corpo e o diálogo deste com um país que vive o desmonte do departamento de ISTs, Aids e Hepatites Virais, além da busca por afetividade trans-positHIVa.

15h00 – GABRIEL ESTRELA – APRESENTAÇÃO MUSICAL

Cantor e ator, o principal canal de comunicação do Gabriel Estrela é o Facebook do Projeto Boa Sorte, criado em 2015, pouco após o jovem ativista admitir publicamente que vive com HIV. O Boa Sorte tem mais de 30 mil seguidores nas redes sociais, entre Facebook e Youtube, sem contar com o projeto teatral e fotográfico desenvolvido por Estrela. O projeto gerou um espetáculo de teatro com texto e música de autoria de Estrela. 

16h30 – DAVID CARNEIRO / Participação:  FILIPE TRINDADE – APRESENTAÇÃO MUSICAL

David Carneiro

David Carneiro é mente por trás de uma das festas mais badaladas de SP. A Primavera, Te Amo, além de ser produtor e comunicador cultural de diversos festivais no Brasil. 

Filipe Trindade

Filipe Trindade, também conhecido como Smoke, nasceu no Rio de Janeiro e se mudou para São Paulo quando bebê. O jovem foi criado pela avó, uma vez que sua mãe faleceu dias depois do seu nascimento, por causa do HIV.  Apaixonado pelo rap, o jovem decidiu aliar seu maior hobby àquilo que tanto o distanciava dos outros, mas que, ao mesmo tempo, o fazia se encontrar consigo mesmo. 

    Veja Também

      Mostrar mais