Um estudo realizado a partir dos nascimentos mais recentes na cidade de Wuhan, na China, primeiro epicentro do coronavírus , apresentou dados pessimistas para as gestantes durante a pandemia. Desde o início do surto, 33 mulheres que contraíram a doença durante a gestação deram à luz. Entre as crianças, 47% nasceram de partos prematuros. 

Leia mais: Quarentena e escolas fechadas é combinação eficaz contra o vírus, dizem especialistas

grávida
FreePik
Gestações correm risco com cornavírus

Além disso, cerca de 10% dos recém-nascidos foram diagnosticados com Covid-19 ao nascer. Em estado grave, um deles precisou de cuidados imediatos e respiração mecânica já nas primeiras horas de vida. 

O estudo, que foi publicado pela revista JAMA, especializada em pediatria, não conclui sobre a forma como o contágio acontece: se ainda durante a gestação ou no momento do parto. É importante pontuar, porém, que todas as crianças infectadas pelo vírus nasceram de cesarianas. 

Leia mais: População pobre terá dificuldades em isolamento, afirma infectologista

Em todos os bebês, a doença manifestou sintomas de pneumonia - manifestação mais grave da doença. Apesar disso, os sintomas desapareceram após seis ou sete dias de cuidados intensos. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários