coronavírus arrow-options
Pixabay/Tumisu
Nova ação para melhorar o atendimento de pacientes graves do coronavírus

O governador do Estado de São Paulo, João Doria, anunciou nesta terça-feira (31) um projeto pioneiro para otimizar e aumentar a qualidade no atendimento dos pacientes de UTI por complicações do Covid-19 . De acordo com o governador, um protocolo unificado de teleconsulta para Unidade de Terapia Intensiva, apelidada de “TeleUTI”, será instituído em mais de 100 hospitais do estado. 

A ação foi desenvolvida pelo Incor, instituto referência ligado ao Hospital das Clínicas. O protocolo , que conta com plataformas de teleatendimento com base nos hospitais, funciona com uma espécie de mentoria. “Isso irá permitir a discussão de casos mais complexos em tempo real e a agilização de procedimentos. Essa agilidade pode fazer a diferença entre viver e não viver”, afirmou o governador. 

Segundo o professor Carlos Carvalho, que coordena a ação do Incor , “o desafio era criar uma rede de UTIs para casos graves do coronavírus. Como o estado é grande, vamos contar com ajuda da telemedicina”, explicou. “Todos os dias, nós vamos ver esses pacientes, assistir esses pacientes e fazer sugestões de como ele deve ser conduzido”, afirmou o professor, referindo-se a equipe que será responsável pela mentoria. 

Covid-19: Doença já vez vítimas em mais de 130 países com 40 mil mortes

No momento, já existe uma base da teleUTI no conjunto hospitalar do Mandaqui, na capital paulista. A partir desta terça-feira, a ação deve ser expandida para outros centros médicos de São Paulo. 

Ainda segundo Carlos Carvalho, o protocolo - aprovado pelas autoridades em saúde do estado de São Paulo e pelo comitê de enfrentamento ao Covid-19 - aborda desde a entrada do paciente até uma eventual necessidade intubação e uso de respiradores. 


    Veja Também

      Mostrar mais