Uma pesquisa científica preliminar realizado na China - antigo epicentro do novo coronavírus (Sars-coV-2) - no final de março, aponta que o tipo sanguíneo pode influenciar na infecção da Covid-19.

Leia também: Lockdown em São Paulo está sendo avaliado, diz comitê do Covid-19

Ilustração do vírus no DNA
Reprodução/Flickr/Prachatai
Ilustração do vírus no DNA

Para o projeto, pesquisadores analisaram amostras sanguíneas de 2.173 pacientes e, ao que parece, pessoas com sangue do tipo A parecem mais suscetíveis à Covid-19 , enquanto aqueles com o tipo O seriam mais resistentes. O estudo ainda não foi revisado e, por isso, pode conter erros.

Leia também: Covid-19: teste em restaurante mostra velocidade de propagação do vírus; assista

Outro estudo, publicado em abril, confirma ter encontrado mais pacientes com tipo sanguíneo A e menos com tipo O entre as pessoas com resultado positivo nos 1.559 indivíduos testados em um hospital de Nova York.

Leia também: Homem com Covid-19 infecta outros 533 colegas de trabalho

A possível explicação preliminar para essa resistência à Covid-19 seria que indivíduos com sangue O tem, em seu plasma, anticorpos anti-A e anti-B. O anti-A teria a função de inibir a conexão entre o vírus e a enzima ACE2, usada pelo novo coronavírus para invadir as células e se multiplicar.

    Veja Também

      Mostrar mais