Doar sangue é um dos maiores gestos de amor ao próximo que se pode ter em vida. Infelizmente, com frequência indesejável, hospitais e hemocentros se encontram com estoque reduzido ou em estado crítico. Daí a importância de constantemente movimentar-se em prol da conscientização da sociedade de que doar sangue salva vidas. Muitas!

Doação de sangue
shutterstock
doação de sangue é um gesto de solidariedade necessário sempre

É esse o esforço que o Ministério da Saúde reitera com campanhas periódicas sobre a necessidade da doação de sangue e de como esse gesto é simples, indolor e muitíssimo bem-vindo. Especialmente em um momento tão singular e preocupante como esse que vivemos durante a pandemia de COVID-19.

A doação de sangue é fundamental para salvar a vida de pessoas que se submetem a tratamentos e intervenções médicas de grande porte e complexidade como transfusões, transplantes, procedimentos oncológicos e cirurgias. O sangue também é indispensável para que pacientes com doenças crônicas graves - como Doença Falciforme e Talassemia - possam viver por mais tempo e com mais qualidade, além de ser de vital importância para tratar feridos em situações de emergência ou calamidades.  

Quem pode doar sangue?

Todas as pessoas entre 16 e 69 anos de idade com mais 50kg podem doar sangue. Menores de 18 anos precisam de consentimento formal dos responsáveis. Entre 60 e 69 anos, a pessoa só poderá doar se já o tiver feito antes dos 60 anos.

Há, no entanto, alguns impedimentos temporários, como gripe, resfriado, febre, dengue e outras doeças transmissíveis pelo mosquito Aedes, período gestacional e pós-gravidez, amamentação, tratamentos dentários cirúrgicos e, mais recentemente, a covid-19, e outros definitivos, como evidência clínica ou laboratorial de doenças transmissíveis pelo sangue (hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV 1 e 2 e doença de Chagas), usuário de drogas injetáveis. 

Homens podem doar até 4 vezes em um ano, com um intervalo mínimo de 2 meses, enquanto as mulheres podem doar até 3 vezes, respeitando um espaço mínimo de 3 meses entre as doações.

Uma pessoa adulta tem, em média, 5 litros de sangue e o máximo retirado em uma doação é de 450ml. O organismo repõe o volume doado em 24 horas.

Ao contrário de quando se tira sangue para exame laboratorial, o doador não precisa estar em jejum, mas não deve ter ingerido alimentos gordurosos nas três horas anteriores ao procedimento.

Os interessados em contribuir com essa causa tão humana podem conferir outras informações a respeito da doação de sangue na página oficial do  Ministério da Saúde (saude.gov.br/doesangue).  

    Veja Também

      Mostrar mais