Trump
Reprodução
Reabertura do país é vista como a grande "vilã" da atual alta nos números da doença

Os EUA voltaram a bater um novo recorde na pandemia do Covid-19  e registraram 60.209 casos da doença nesta terça-feira (07), segundo dados do Centro Universitário Johns Hopkins. Esse é o maior número já registrado em qualquer país do mundo. O número de mortes também voltou a passar de mil, chegando a 1.100 vítimas.

A nação ultrapassou a marca de três milhões de contaminações pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) e contabiliza nesta quarta-feira (8) 3.097.538 infecções, além de 133.991 mortes causadas pelo vírus, de acordo com o site Worldometers.

No entanto, para o presidente Donald Trump , seu governo vem fazendo um "bom trabalho", contrariando o que disse o diretor do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas e um dos coordenadores da força-tarefa de Washington para combate à pandemia, Anthony Fauci .

"Nós estamos em um bom lugar, não concordo com ele [Fauci]. O doutor falou que era para não usar máscara, agora é para usar. Disse para eu não barrar os voos da China e eu fiz isso. Se ouvisse meus especialistas, estaríamos piores. E, ao invés disso, estamos fazendo um bom trabalho", afirmou aos jornalistas.

Fauci, assim como toda a comunidade científica, vem seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) , entidade da qual o republicano anunciou a saída formal nesta terça. Como a doença é nova, por diversas vezes, os cientistas voltaram atrás em recomendações e revisaram protocolos.

Sobre o vírus ter vindo da China , Trump se refere ao início da pandemia, em janeiro. No entanto, diversos estudos mostram que, nos EUA , as cepas do vírus têm origem europeia, em uma mutação que deixou o Sars-Cov-2 ainda mais rápido para a contaminação.

    Veja Também

      Mostrar mais