Argentina
Reprodução/Twitter
Nesta quarta-feira, país ultrapassou a marca de 2 mil mortes causadas pela doença

Nesta quarta-feira (15), data em que o Brasil chegou a marca de 75 mil mortes , a Argentina bateu recordes diários de novos casos e óbitos causados pela Covid-19, ultrapassando assim o total de 2 mil mortes desde o início da pandemia.

Segundo informações da agência de notícias AFP, foram registrados 4.250 contaminações pelo novo coronavírus (Sars-Cov-2) nas últimas 24h na Argentina , o que representa a maior contagem diária até o momento e eleva o total para 111.146. Além disso, foram confirmadas 82 mortes, aumentando a soma de óbitos para 2.050.

Vale ressaltar que os recordes ocorrem em meio à forte quarentena instaurada na Região Metropolitana da capital Buenos Aires , que é foco de 90% dos casos confirmados até o momento e tem população total de mais de 14 milhões, e das discussões sobre o fim das medidas de isolamento.

Ainda de acordo com a publicação, as autoridades de Saúde do país já estão discutindo um possível relaxamento da quarentena , que vigora desde o dia 20 de março e é defendida pelo presidente Albero Fernández como a opção mais correta para o combate ao vírus.

Há dez dias, inclusive, tais medidas foram endurecidas na tentativa de frear o aumento dos casos na capital argentina. Por este motivo, o governo já se movimenta para confirmar quais serão os próximos passos, uma vez que a validade da atual definição vai até esta sexta-feira (17).

Entretanto, uma possível extensão da quarentena na Argentina enfrenta críticas de parte da população. Segundo dados divulgados pela Universidade de Belgrano, o apoio a esta medida caiu de 60% para 52%, enquanto a adesão às medidas de segurança despencaram de 68% para 53% no último mês.

    Veja Também

      Mostrar mais