BBC News Brasil

pés de bebê
shutterstock
Texas e outros Estados do Sul e do Oeste americano enfrentam um aumento no número de casos de Covid-19


Pelo menos 85 bebês com menos de um ano de idade já foram infectados com Covid-19 - a doença causada pelo novo coronavírus - no Condado de Nueces, no Estado americano do Texas .


Segundo autoridades locais, um menino de menos de seis meses morreu no mês passado no Condado após ter teste positivo para Covid-19.

Os dados foram divulgados pela diretora de saúde pública de Nueces, Annette Rodriguez, em um momento em que o Texas e outros Estados do Sul e do Oeste americano enfrentam um aumento no número de casos de Covid-19.

"Esses bebês ainda nem completaram um ano", ressaltou Rodriguez, em entrevista coletiva na última sexta-feira (17/7). "Por favor, nos ajudem a interromper a propagação dessa doença", apelou.

Rodriguez não forneceu mais detalhes sobre o estado de saúde das crianças.

'Ninguém é naturalmente imune'

A juíza Barbara Canales, que representa o condado de Nueces, esclareceu que os 85 casos em bebês não representam um aumento súbito no número de crianças infectadas , mas foram registrados ao longo dos últimos meses, desde meados de março, quando foram iniciados testes de Covid-19 na região.

"A porta-voz estava usando essa estatística (do número de bebês infectados) para ilustrar que ninguém é naturalmente imune a esse vírus ", esclareceu a juíza do Condado, cujo cargo inclui funções administrativas e resposta a situações de emergência.

"Mesmo que idosos e pessoas com doenças preexistentes corram maior risco de ficarem doentes e de morrer, qualquer um pode pegar o vírus, de idosos a bebês, sem distinção de raça, gênero ou situação econômica", salientou. 

Canales revelou que pelo menos um bebê com novo coronavírus morreu no condado. "Essa criança foi trazida ao hospital com sintomas não relacionados e testou positivo para covid-19 enquanto estava no hospital", afirmou.

"Posteriormente, a criança morreu em casa. Uma autópsia está sendo realizada para determinar a causa da morte."

Segundo o CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças, agência de pesquisa em saúde pública ligada ao Departamento de Saúde), bebês com menos de um ano de idade podem correr risco maior do que crianças mais velhas de apresentar casos graves de Covid-19. A agência adverte, porém, que os dados sobre a doença em bebês ainda são limitados.

Novos casos

O apelo das autoridades texanas ocorre em meio a um aumento no número de pessoas infectadas com covid-19 nos Estados Unidos, que vêm registrando recordes de novos casos diários.

Até a segunda-feira (20/07), o país já tinha mais de 3,9 milhões de casos confirmados e mais de 143 mil mortos pela doença.

O Texas faz parte de um grupo de Estados no Sul e no Oeste americano que reabriram suas economias antes que a doença fosse controlada e agora vêm registrando grande crescimento no número de casos.

O Estado se transformou em um dos principais epicentros da doença no país, e já é o quarto com maior número de pessoas infectadas, com mais e 339 mil casos confirmados e mais de 4 mil mortos.

Entre as regiões do Texas, o Condado de Nueces, onde fica a cidade de Corpus Christi, é a que apresenta o crescimento mais rápido no número de novos casos, com mais de 8,5 mil casos confirmados e 95 mortes até o momento.

Segundo Canales, o alto número de casos confirmados em bebês pode ser resultado da postura "agressiva" do condado na realização de testes em familiares de todos os infectados e em todos os que tiveram contato com doentes.

'Fiquem em casa'

Em partes do Texas, alguns hospitais já estão próximos de atingir capacidade máxima, e o aumento no número de mortes está causando superlotação em necrotérios. Algumas autoridades locais estão recorrendo a caminhões frigoríficos para guardar os corpos

Na semana passada, os deputados federais Sheila Jackson Lee e Joaquín Castro enviaram uma carta ao governador do Estado, Greg Abbott, pedindo que reduza a velocidade da reabertura da economia e permita que autoridades municipais implementem suas próprias regras em relação à quarentena de moradores.

Em muitas regiões dos Estados Unidos, parte dos moradores resiste ao uso de máscaras, recomendado por autoridades de saúde pública para conter a propagação do vírus.

"Os moradores precisam agir agora", disse Annette Rodriguez, a diretora de saúde pública de Nueces, observando que há muitos casos de transmissão entre membros das mesmas famílias.

"Fiquem distanciados socialmente de outros, fiquem protegidos, usem uma máscara em público e façam o possível para ficar em casa."

    Veja Também

      Mostrar mais