coronavírus
shutterstock
Pesquisa liderada por brasileiros aponta possibilidade de "prever" casos graves

Um estudo liderado por brasileiros e publicado na revista Nature, uma das mais importantes do mundo, apoonta uma relação entre reações "agressivas" do corpo à Covid-19 já nos primeiros dias de infecção e o desenvolvimento de formas mais graves da nova doença.

De acordo com os cientistas, existem "fatores inflamatórios" que podem indicar, desde o princípio, uma resposta exagerada do sistema imunológico . Para realizar o estudo, os pesquisadores analisaram exames de sangue de pacientes moderados e graves da Covid-19.

A pesquisa, então, apontou um excesso de substâncias do sistema imunológico, chamadas de citocina, poucos dias após o pico da doença em cada paciente. A descoberta indica a chamada " tempestade imunológica ", que é um desequilíbrio no sistema de defesa do corpo.

O momento e ocorrência da tempestade, que pode acontecer por volta do nono dia de infecção, pode apontar a tendência de recuperação ou piora do paciente, indicando o tratamento mais apropriado para evitar complicações da doença, diz o estudo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários