Teste realizado dentro do carro
Rovena Rosa/Agência Brasil
Testes RT-PCR são realizados gratuitamente em shopping na Zona Sul de São Paulo

De acordo com o coordenador Centro de Contingência da Covid-19 em São Paulo, José Osmar Medina, os testes RT-PCR para detecção do novo coronavírus, oferecidos gratuitamente pelo Instituto Butantan em um shopping na Zona Sul de São Paulo, devem ser feitos apenas por pessoas que apresentam sintomas da doença ou entraram em contato recente com alguém que apresenta suspeita.

A orientação foi dada à repórter do iG , Eduarda Esteves, que questionou a possibilidade de ampliação nas testagem gratuitas para outas áreas da cidade como forma de diminuir as filas de carros que, nos últimos dias, passaram madrugadas no shopping para conseguir a realização do teste. "Quem não teve sintoma nenhum não precisa fazer fila", reafirmou Medina.

O secretário de saúde do estado, Jean Gorinchteyn, também aproveitou o assunto para acrescentar que - apesar da orientação do coordenador - a prioridade do estado é testar a maior quantidade de pessoas. "É importante que a gente teste cada vez mais. Entendemos que cada região possui peculiaridades e em alguns casos não é possível o acesso ao drive thru , mas o que queremos é incentivar que as pessoas sejam testadas de forma segura", afirmou. 

O teste oferecido é o RT-PCR, considerado o mais assertivo no diagnóstico . A amostra analisada é obtida por meio de uma raspagem da nasofaringe, região posterior à cavidade nasal. Atualmente, exames desse tipo chegam a custar, em média R$ 500 em laboratórios particulares. 

No Shopping SP Market, na Zona Sul da capital, são distribuídas 200 senhas por dia e o resultado sai após 72 horas. Para atender uma quantidade maior de pessoas, o número de testes diários dobrará a partir desta quarta-feira (5), chegando a 400 exames, informou o instituto.


    Veja Também

      Mostrar mais