Volnei Morastoni%2C prefeito de Itajaí
Divulgação
Volnei Morastoni, prefeito de Itajaí

Há algum tempo, o prefeito de Itajaí (SC), Volnei Morastoni , anunciou que vai oferecer ozonioterapia para combater a Covid-19 . Sem nenhuma eficácia comprovada, a ozonioterapia é considerada um procedimento experimental.

Além do uso de ozônio, o prefeito de Itajaí  também propôs outros dois métodos para combater o novo coronavírus (Sars-coV-2) sem comprovação científica. Um deles, a homeopatia. Depois, um remédio para tratar verme e parasitas. No segundo, ele gastou quase R$ 4,5 milhões. Comprou três milhões de comprimidos para distribuir para a população da cidade.

Em entrevista ao "Fantástico", a microbiologista Natália Pasternak alertou: “90% das pessoas que ficarem doentes com Covid-19 vao melhorar sozinhas. É simplesmente o sistema imune da pessoa que está se livrando do vírus”. Itajaí é a segunda cidade de Santa Catarina com mais mortos por Covid-19 . Só está atrás de Joinville.

Covid-19 vs Mato Grosso

Mas não é só em Itajaí que métodos "milagrosos" são adotados. No Mato Grosso nasceu o "kit Covid", um combo de remédios que contempla antibiótico, antitérmico, antiparasitário e, algumas vezes, contém também a cloroquina .

"Nós temos 191 municipios no Mato Grosso, 90 ja oficializaram o pedido [pelo kit covid]", celebrou Gilberto Figueiredo, secretário estadual de Saúde do MT.

Além da cloroquina, que tem sua eficácia negada por órgãos internacionais (ONU e OMS) , os demais remédios presentes no kit, segundo Pasternack, podem piorar a situação do paciente ou gerar reações adversas.

    Veja Também

      Mostrar mais