cartelas de remédio
Pixabay/Pexels
Remédio desenvolvido pela França pode agir contra Covid-19


O medicamento ABX464, que é antiviral, anti-inflamatório e regenerativo, está em testes no Brasil pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) para verificar eficácia contra a Covid-19 , doença transmitida pelo novo coronavírus .



Os testes estão entre a fase 2 e 3 e, segundo os pesquisadores, apontam que a droga tem grande potencial de tratar a Covid-19. Os cientistas observam como o medicamento age na prevenção das inflamações graves, que podem causar agravamento do quadro.

O remédio, criado pela empresa de biotecnologia Abivax, da França, trata doenças inflamatórias consideradas graves. Nos testes da FMUSP, foi observado que as inflamações causadas pela Covid-19 diminuíram. Houve ainda regeneração de tecidos comprometidos.

Com o resultado, os resultados obtidos são tão promissores quanto os observado pelo remdesivir . No caso da droga ABX464, entende-se que as propriedades anti-inflamatórias possam prevenir disfunções pulmonares depois da contaminação.

À Veja, o professor titular de imunologia clínica e alergia da da FMUSP, o imunologista Jorge Kalil, se aprovado, o medicamento deve ser prescrito ao paciente desde o primeiro dia de confirmação da contaminação. Se funcionar, vai ser uma revolução porque vai reduzir muito a mortalidade”, afirmou o médico.

Teste

Os pacientes serão testados na América Latina e na Europa. Dos 1.034 voluntários, 800 estão localizados no Brasil. Metade deles receberam a dose de ABX464, enquanto a outra metade receberá um placebo.

O tratamento via oral será realizado pelos voluntários de suas casas, e o acompanhamentos será realizado por telefone. Apenas na terceira semana de tratamento deverão comparecer ao hospital de recrutamento para exames. Pessoas idosas, consideradas de grupo de risco, poderão participar.

    Veja Também

      Mostrar mais