Divulgação
Divulgação/Governo de SP
Cronograma para distribuição da Coronavac deve atrasar

O Insituto Butantan, responsável pela produção brasileira da vacina desenvolvida pela Sinovac, anunciou resultados positivos para os testes clínicos realizados com 9 mil voluntários brasileiros. A notícia, porém, não significa um resultado positivo, que deve ser divulgado apenas entre os meses de novembro e dezembro - atrasando o cronograma do governo de São Paulo, que previa uma capanha de vacinação ainda este ano. 

De acordo com Dimas Covas, diretor do Instituto, a demora nos dados oficiais se deve ao fato de que os testes clínicos realizado com o grupo maior, de 13 mil voluntários, ainda não foram concluídos. "Eficácia ainda não dá para falar porque temos de esperar as pessoas terem contato com o vírus. Pela minha impressão, acho que teremos dados conclusivos mais para o fim do ano, entre novembro e dezembro", disse Covas ao Estadão. 

O número mínimo para uma análise de eficácia da CoronaVac, considerando a quantidade de voluntários envolvidos, é de 61 infectados pela Covid-19. A quantidade comparativa entre pessoas de cada grupo que foram ou não infectados pelo vírus pode apontar a imunização da vacina. Ainda segundo o diretor, detalhes sobre os estudos devem ser divulgados nesta segunda-feira (19) em coletiva de imprensa com o governo de São Paulo. 

    Veja Também

      Mostrar mais