Enfermeiro aplicando vacina no braço de paciente
Freepik/divulgação
Vacina da Pfizer é uma das mais avançadas no mundo

A farmacêutica Pfizer anunciou nesta quarta-feira (25) que enviou à Agência Nacional de Vigilância (Anvisa) os dados dos testes da BNT162b2, imunizante candidato para combate à Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Em reunião entre os representantes da companhia e a agência, foi dado início à etapa inicial do processo.

Com a remessa dos primeiros documentos, a empresa começou o chamado "processo de submissão contínua", que consiste em um procedimento previsto pela agência federal para acelerar o recebimento de dados dos fabricantes que desenvolvem as possíveis vacinas. Nessa etapa, as empresas não precisam ter todos os documentos reunidos para apresentá-los de uma vez só à Anvisa, como normalmente ocorre.

"Esse é um importante passo para que o imunizante esteja disponível no Brasil. A Pfizer disponibilizará todos os dados necessários para avaliação e estará em total colaboração com a ANVISA para que esse processo transcorra da melhor maneira e o mais rapidamente possível", afirmou, em nota, Márjori Dulcine, diretora médica da Pfizer Brasil.

A farmacêutica norte-americana Pfizer e o laboratório alemão BioNTech já anunciaram que a BNT162b2 teve 95% na prevenção à doença e não houve efeitos colaterais graves. Apesar disso, os resultados ainda não foram divulgados em uma revista científica.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários