praia aglomeração covid-19
Hermes de Paula/Agência O Globo
Aglomeração na praia de Ipanema, na Zona Sul do Rio de Janeiro

Oito a cada 10 brasileiros, 79%, disseram já ter pego ou conhecerem quem foi infectado pela Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), segundo pesquisa Datafolha. De acordo com os números oficiais, no entanto, entre casos ativos e recuperados, o número de confirmações é de 7.200.708 no Brasil até este sábado (19) .

Mais de 186 mil brasileiros já morreram em decorrência da Covid-19, mas, segundo o Datafolha , o medo de contrair a doença nunca esteve tão baixo. Com o isolamento em queda e os casos voltando a subir, o país vive momento delicado da pandemia. Apenas 41% dizem ter muito medo da doença, e 24% responderam que não têm medo.

Se 79% disseram ter pego ou conhecerem quem pegou Covid-19 , a maioria desses que dizem conhecer algum infectado afirma que a pessoa é um conhecido (55%), amigo próximo (47%) ou um parente que não vive na mesma casa do entrevistado (40%) pela pesquisa, realizada no mês de dezembro.

A maior parte dos que responderam ter conhecido infectados estão nas regiões Centro-Oeste e Norte (84%). Em cidades de região metropolitana, o número daqueles que pegaram Covid-19 ou conhecem alguém que pegou vai a 83%, enquanto, no interior, esse número cai para 76%.

Segundo o Datafolha, é mais comum ter pego ou conhecer quem pegou entre pessoas mais ricas. Dos que têm renda famiiar superior a 10 salários mínimos, 95% se enquadram. 91% entre as que têm ensino superior completo também já pegaram ou conhecem quem pegou Covid-19. Ainda assim, segundo a pesquisa, esses grupos são os que estão se isolando menos.

Com o aumento de casos confirmados e óbitos nas últimas semanas, saltou para 73% a proporção dos que dizem acreditar que a situação da pandemia no Brasil está piorando. Em agosto, quando o número de mortes passou a cair após o pico registrado em julho, somente 43% responderam dessa forma.

O Datafolha traz um recorte ideológico: se apenas 59% dos que veem o governo de Jair Bolsonaro como ótimo ou bom dizem que a pandemia está piorando, esse número sobe para 87% entre os que acreditam que o governo é ruim ou péssimo. Com frequência, o presidente minimiza a doença e, mais recentemente, põe em xeque a aprovação das vacinas ao dizer, por exemplo, que  não vai tomar a vacina contra a Covid-19 por já ter contraído a doença, o que, cientificamente, não faz sentido, já que é possível pegar a Covid-19 mais de uma vez.

Feita entre 8 e 10 de dezembro com 2.016 entrevistados adultos em todas as regiões e estados brasileiros, a pesquisa Datafolha tem margem de erro de dois pontos percentuais. As entrevistas foram realizadas por telefone.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários