Coletiva de imprensa no Instituto Butantan
Reprodução
Coletiva de imprensa no Instituto Butantan

Instituto Butantan detalhou, durante coletiva de imprensa nesta terça-feira (12), que a vacina Coronavac, desenvolvida pelo instituto em parceria com o laboratório chinês Sinovac, tem eficácia geral de 50,38% contra a Covid-19.

O dado foi informado à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) no pedido de registro emergencial da vacina, e está acima dos 50% requeridos para considerar um imunizante viável de ser aprovado.

"Essa vacina tem segurança, tem eficácia, e todos os requisitos que justificam o uso emergencial", defendeu o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

Dados da Coronavac
Governo de SP
Dados da Coronavac

“A gente tinha previsto que a vacina tinha que ter uma eficácia menor em casos mais leves e uma eficácia maior em casos moderados e graves e nós conseguimos demonstrar esse efeito biológico esperado. Esta é uma vacina eficaz", afirmou o diretor de pesquisa do Instituto Butantan, Ricardo Palácios.

E completou: "Temos uma vacina que consegue controlar a pandemia através desse efeito esperado que é a diminuição da intensidade da doença clínica”.

A eficácia geral, muitas vezes chamada de eficácia global, é o índice que aponta a capacidade da vacina de proteger em todos os casos, sejam eles leves, moderados ou graves. 

Você viu?

O número anunciado nesta terça é  inferior aos 78% de prevenção de casos leves e 100% de pacientes moderados, graves ou mortos evitados pela Coronavac que foram divulgados na última semana pelo governo estadual.

Testes

Os testes para pesquisa do imunizante foram feitos em 12.508 voluntários no país, todos profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate à pandemia, em 16 centros de pesquisa do país.

Segundo o instituto, os testes foram feitos em profissionais de saúde porque eles estão em maior tempo em contato com o vírus e, portanto, mais tempo de exposição. 

Na Indonésia 

Na Indonésia, dados preliminares da fase 3 de testes mostraram uma eficácia de 65,3% para a vacina. O país aprovou o uso emergencial da CoronaVac, e o país deve receber a primeira dose nesta quarta-feira (13).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários