Anvisa libera a produção de oxigênio medicinal
Marcelo Camargo / Agência Brasil
Anvisa libera a produção de oxigênio medicinal

Na tarde de quinta-feira (14), a Anvisa informou sua autorização a solicitação da empresa  White Martins Gases Industriais do Norte Ltda. para fabricar e distribuir oxigênio medicinal a 95% de teor, ao invés de 99%, para as unidades da Rede Estadual de Saúde do Amazonas . As informações são do Governo Federal.

A medida terá um prazo de 180 dias e a Anvisa declara que o pedido foi envidado para o secretário de saúde do estado e para a empresa em questão. Porém, a Agência impôs duas condições:

- Informar os profissionais de saúde e centros de atendimento sobre a pureza de 95%, e não de 99%, dos cilindros de oxigênio medicinal. Segundo a empresa à frente da produção do oxigênio, a aceitação do nível de pureza irá permitir a sua produção flexibilizada;

- Suspender o uso assim que a condição for regularizada.

A Anvisa declara seu apoio a medidas que visam ao combate da proliferação do novo coronavírus . A Agência atuou em ação conjunta com a Procuradoria-Geral da República, as Forças Armadas, o Ministério da Saúde, outros órgãos e a empresa White Martins para que o produto chega até Manaus, no Amazonas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários