Funcionários do Hospital das Clínicas sendo vacinados contra a Covid-19
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
Funcionários do Hospital das Clínicas sendo vacinados contra a Covid-19

A Prefeitura de  São Paulo  começa a vacinar nesta quarta-feira (27) todos os funcionários que atuam em hospitais públicos e privados e estão na linha de frente do tratamento de pacientes com a Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Também foram incluídos no grupo que será imunizado os idosos em centros de acolhidas e pessoas com transtornos mentais que moram em residências terapêuticas.

"Nós vamos dar um passo muito importante, nós vamos vacinar todos os profissionais e auxiliares de saúde que estão nos hospitais públicos e privados que são exclusivamente Covid. Naqueles hospitais públicos e privados que são parcialmente Covid nós já imunizamos os profissionais de saúde e vamos imunizar os funcionários que trabalham na cozinha, na limpeza, da administração, na coleta de exames", afirmou o secretário municipal da Saúde de São Paulo, Edson Aparecido.

O aumento do público-alvo da vacinação ocorre após o recebimento de 165,3 mil doses da vacina do laboratório AstraZeneca, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford e importada da Índia pelo governo federal.

"Vamos ampliar e vacinar todos os funcionários da prefeitura que trabalham na atenção básica: nas UPAs, nos prontos-socorros, nos prontos-atendimentos, nas AMAS, AMAS Especialidades, nas UBSs Integradas e todos os agentes comunitários de saúde serão vacinados", disse.

Antes, a campanha municipal de vacinação contra Covid-19 previa a imunização apenas de profissionais de saúde da linha de frente e idosos que vivem em asilos.

"Agora nós vamos vacinar os idosos em casas que estão dentro dos programas e os doentes mentais que estão nos nossos serviços de recuperação terapêutica. Então, nós vamos também avançar nesta faixa da população", afirmou o secretário.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários