Ampolas da vacina CoronaVac, do Instituto Butantan
Edilson Dantas / Agência O Globo
Ampolas da vacina CoronaVac, do Instituto Butantan

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou de forma unânime nesta sexta-feira (5) a alteração do volume de envase da CoronaVac , vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a biofarmacêutica chinesa Sinovac Biotech . A mudança permite que o imunizante seja envasado em quantidade de 5,7 mL, sendo que antes era 6,2 mL.

O frasco multidose da vacina continua contendo 10 doses, conforme aprovado na autorização de uso emergencial emitida pela Anvisa e na bula da vacina.

O pedido de atualização das condições aprovadas no uso emergencial foi feito pelo Butantan após receber diversas notificações reportando excesso de doses nos frascos. O controle de qualidade do instituto verificou que em todos os lotes produzidos foi possível retirar no mínimo 11 doses (7,2% dos lotes), e no máximo 12 doses (92,8% dos lotes).

Desta forma, essa medida de redução do volume envasado tem o objetivo de evitar o desperdício de doses que estavam sendo descartadas e melhorar o rendimento da produção.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários