Intervalo das doses da Sputnik V pode ser estendido até 3 meses, diz fabricante
Foto: Divulgação/União Química
Intervalo das doses da Sputnik V pode ser estendido até 3 meses, diz fabricante

O Centro de Pesquisa Gamaleya, que produz a vacina contra a Covid-19 Sputnik V, informou nesta segunda-feira que o intervalo entre a primeira e segunda doses do imunizante pode ser estendido para até três meses. A recomendação anterior era de 21 dias entre cada injeção.

"Acreditamos que seja possível aumentar o intervalo mínimo entre a primeira e a segunda injeção da vacina dos 21 dias anteriormente aprovados para até três meses. Estender o intervalo não afetará a resposta imune induzida da vacina e, em alguns casos, irá intensificá-la e prolongá-la", afirmou Alexander Gintsburg, diretor do Centro de Pesquisa Gamaleya, em comunicado.

Segundo Gintsburg, a conclusão tem como base a experiência do centro de pesquisa no uso da vacinas que usam a plataforma de adenovírus idêntica a utilizada pela Sputnik V, e de "campanhas de vacinação em massa bem-sucedidas na Rússia e em vários outros países".

Ele também afirma acreditar que devido a demanda "excepcionalmente alta" da vacina entre a população, essa decisão aceleraria significativamente a imunização contra a Covid-19.

"Acreditamos que cabe a cada regulador nacional decidir se mantém o intervalo de 21 dias entre as injeções ou se o estende para até três meses”, completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários